Escolha as suas informações

Novo comboio-hotel noturno quer ligar Paris ao Porto e a Lisboa
Viver 2 3 min. 11.08.2021
Viagens

Novo comboio-hotel noturno quer ligar Paris ao Porto e a Lisboa

Viagens

Novo comboio-hotel noturno quer ligar Paris ao Porto e a Lisboa

Foto: António Pires
Viver 2 3 min. 11.08.2021
Viagens

Novo comboio-hotel noturno quer ligar Paris ao Porto e a Lisboa

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Uma start-up francesa quer pôr os comboios-hotéis noturnos de novo nos carris da Europa e nos seus planos está a ligação entre as cidades portuguesas e a capital francesa.

A start-up francesa Midnight Trains quer pôr de novo os comboios-hotéis noturnos a circular nos carris da Europa. Paris é o epicentro da rota pensada para ligar a capital francesa a várias cidades europeias, entre as quais Porto e Lisboa. 

Estes comboios de luxo, que vão permitir atravessar a Península Ibérica durante a noite e chegar a Portugal ao nascer do dia, são apresentados como uma alternativa mais confortável e ambientalmente mais sustentável à aviação comercial e prometem ligar as mais importantes cidades europeias, poupando tempo útil aos viajantes, através do fornecimento de um serviço de hotel e em composições que apostam na privacidade.

Todos os quartos das carruagens são privados, podendo ser utilizados por uma só pessoa ou partilhados entre casais, família ou amigos. Estarão igualmente equipados com chuveiros privados e roupa de cama.

Além dos quartos, os comboios vão dispor também de serviço de restaurante e bar, onde será possível jantar e tomar o pequeno-almoço ou degustar um cocktail. A ementa, refere a Midnight Trains, será composta de produtos sazonais, cocktails caseiros, cervejas artesanais e vinhos. Está também contemplada a opção de tomar as refeições nos quartos.

As rotas e as ligações às cidades portuguesas

A empresa francesa quer ligar Paris, através destes comboios noturnos a cidades como Madrid, Barcelona, Milão, Veneza, Florença, Roma, Viena, Praga, Budapeste, Berlim, Hamburgo, Copenhaga, Edimburgo, Porto e Lisboa.

Apesar de só o Porto aparecer no mapa (ver em baixo) da Midnight Trains, Romain Payet, um dos fundadores da Midnight Trains, em conjunto com Adrien Aumont, disse em entrevista ao jornal português Dinheiro Vivo, que a chegada às cidades portuguesas será feita através de rotas separadas para "conseguir obter horários compatíveis".

Foto: Midnight Trains

Segundo o mesmo jornal, a rota Paris-Lisboa deverá passar por Valladolid, Vilar Formoso, linha da Beira Alta até Coimbra-B e depois, pela linha do Norte até Lisboa. Já o comboio com destino ao Porto ainda não tem rota definida, mas poderá chegar à Invicta, pela linha do Minho, através de Valença.

Pelo caminho, há que contar com a diferença entre a bitola europeia e ibérica e a mudança de composição na fronteira de Espanha com França.

Atualmente, os comboios internacionais que faziam a ligação entre Lisboa e França (Hendaye), o Sud-Express, e Lisboa e Madrid, o Lusitânia Comboio Hotel estão suspensos devido à pandemia. Contudo, este último já não deverá mesmo regressar. Segundo noticiou em maio o Diário de Notícias, a RENFE (Rede Nacional de Ferrocarriles Espanoles), que garantia a ligação em parceria com a CP (Comboios de Portugal), anunciou a intenção de não retomar este circulação quando houver o levantamento destas viagens ferroviárias entre os dois países. O futuro do Sud-Express também é incerto.

Conforto e sustentabilidade

Se os comboios noturnos podem perder em rapidez para os aviões e até para os TGV, a experiência que proporcionam aos viajantes parece compensar o investimento e a aposta da Midnight Trains no regresso deste tipo de transporte.

"A experiência de viagem imposta pela aviação comercial é marcada pelo stress e desconforto. A velocidade que vende é uma ilusão; um voo de uma hora rouba-nos na realidade quatro horas do nosso tempo", começa por referir a empresa no seu site, acrescentando que a aviação tem contribuído para os valores crescentes das emissões de carbono para atmosfera.

Assim, a Midnight Trains, que quer avançar com estes comboios a partir de 2024, refere ser 23 vezes menos poluente que os aviões. "Teria de viajar 23 vezes de Paris para Roma a bordo de um Midnight [Train] para poluir tanto como viajar de Paris para Roma de avião", exemplifica. A opção por estes comboios, para o mesmo trajeto, poupariam 59,2 toneladas de CO2 por cada grupo de 300 passageiros face ao avião, refere a empresa.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.