Escolha as suas informações

Schueberfouer a preto e branco. A feira popular que se realiza desde 1340
Viver 27 2 min. 28.07.2021
Verão luxemburguês

Schueberfouer a preto e branco. A feira popular que se realiza desde 1340

Verão luxemburguês

Schueberfouer a preto e branco. A feira popular que se realiza desde 1340

Foto: Rene Weydert
Viver 27 2 min. 28.07.2021
Verão luxemburguês

Schueberfouer a preto e branco. A feira popular que se realiza desde 1340

Catarina OSÓRIO
Catarina OSÓRIO
Este será o segundo verão sem a maior feira popular do Grão-Ducado e de toda a Grande Região. Mergulhámos nos arquivos do Luxemburger Wort e recuperámos algumas imagens do evento que se realiza há vários séculos.

 O evento que atrai todos os anos cerca de dois milhões de visitantes está a ser assinalado em 2021 em eventos espalhados pela capital entre 18 de junho e 12 de setembro. Concertos, exposições, a habitual Kinnekswiss, e cinema ao ar livre vão tentar compensar a ausência de carrosséis e o ruído tardio no Champ du Glacis.

Mas a festa que se realiza no Grão-Ducado desde 1340 é insubstituível e foi em tempos muito mais do que uma feira popular. Conta a história que mesmo antes desta data já o Grão-Ducado tencionava criar um mercado anual na capital luxemburguesa.

Num decreto datado de 20 de outubro de 1340, 'João, o Cego' (Jean l'Aveugle, em francês) - rei da Boémia (antiga região da Europa Central) e Conde do Luxemburgo - fundava a 'Schueberfouer' com a condição de que a feira começasse todos os anos na vigília da festa de São Bartolomeu, que se celebra a 24 de agosto. E esta ligação com a festa religiosa mantém-se até aos dias de hoje.

 Já o nome 'Schueberfouer' poderá ter várias origens. A mais certa é que a nomenclatura deriva do primeiro local da feira, o Schuedbuerg, atual plateau du Saint-Esprit onde fica a Cidade Judiciária. Outros acreditam que poderá estar ainda ligado a schober, palavra alemã que significa celeiro.

Localizada numa das mais importantes rotas comerciais europeias da época, certo é que a Schueberfouer nem sempre foi local de lazer, carrosséis e iguarias gastronómicas. Lá se faziam negócios à séria na agricultura, pecuária e artesanato, e onde todos os anos afluíam comerciantes e empresários para trocas comerciais.

Foi assim pelo menos durante 450 anos até à Revolução Francesa de 1789. Anos mais tarde, em 1610 a feira mudou de local, para Limperstberg, bem perto do sítio que ocupa nos dias de hoje. E foi só a partir do séc. XIII que se transformou numa feira recreativa, com concertos, danças, jogos e especialidades gastronómicas.

Um século mais tarde, em 1893 assentava no Champ des Glacis onde se realiza até aos dias de hoje. Uma roda gigante e uma montanha-russa chegariam só no séc. XX para deleite dos participantes. E desde aí todos os anos novas atrações vão integrando o evento popular mais badalado do verão luxemburguês.

Pelo segundo ano consecutivo a pandemia adiou a festa no Glacis mas o evento não será esquecido em vários eventos na capital, entre cinema ao ar livre, concertos e mini-carrosséis. A programação oficial poderá ser consultada aqui. Mas sem os gritos e as voltas na montanha-russa.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas