Escolha as suas informações

Gelados. Quando o "pecado" está mesmo ao lado do Luxemburgo
Viver 03.08.2021
Verão

Gelados. Quando o "pecado" está mesmo ao lado do Luxemburgo

Verão

Gelados. Quando o "pecado" está mesmo ao lado do Luxemburgo

Viver 03.08.2021
Verão

Gelados. Quando o "pecado" está mesmo ao lado do Luxemburgo

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Não é preciso muito para ter acesso a este doce tão típico do verão, como das estações mais frias. O Grão-Ducado está rodeado pelos maiores produtores de gelados da União Europeia, que, em 2020, produziram mais de mil milhões de litros de gelado.

Os gelados são o doce do verão por excelência, mas também são apreciados mesmo quando os termómetros descem e trazem as estações mais frias. O melhor de tudo é que dificilmente escassearão no Luxemburgo. O Grão-Ducado está rodeado pelos maiores produtores de gelados da União Europeia (UE).

Segundo dados do Eurostat, publicados esta terça-feira, 3 de agosto, a Alemanha e a França foram os maiores produtores de gelados da UE, em 2020, produzindo, respetivamente, 642 milhões de litros de gelado e 516 milhões de litros.

Além de ser o maior produtor de gelados em 2020, a Alemanha produziu, em média, o gelado mais barato a 1,3 euros por litro, enquanto a vizinha França reportou o preço mais elevado de 2,2 euros por litro de gelado (os dados de França são referentes a 2019).

Em terceiro lugar surge o país onde o gelado é mesmo símbolo da iconografia cultural e turística locais. A Itália produziu 509 milhões de litros, no último ano, e tem o segundo preço médio mais elevado do pódio: 2 euros por litro de gelado.

França é o maior exportador da UE

Apesar de a Alemanha ser o maior produtor de gelados da UE, a França é o país que mais exporta este produto. Em 2020, vendeu para fora do espaço comunitário europeu 59 milhões de quilos de gelados, valor que representou 25% das exportações de gelados extra-UE. 

Atrás da França surgem os Países Baixos, que exportaram 38 milhões de kg de gelado, equivalentes a 16% do total das exportações extra-UE, a Alemanha, com 29 milhões de kg, correspondentes a 13% das exportações de gelados para fora da UE, a Itália, com 20 milhões kg, equivalentes a 9%, e a Bélgica, que exportou 16 milhões kg, correspondentes a 7% das exportações de gelados da União Europeia para fora do seu território.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas