Escolha as suas informações

Quer esquecer o(a) ex de vez? A ciência pode ajudar

Quer esquecer o(a) ex de vez? A ciência pode ajudar

Foto: Shutterstock
Viver 2 min. 26.04.2019

Quer esquecer o(a) ex de vez? A ciência pode ajudar

Há alguns mecanismos estudados pela ciência que aceleram o afastamento emocional.

Terminar uma relação pode ser das situações mais difíceis de ultrapassar. Não se trata apenas de fazer o luto do(a) parceiro(a), mas sim de toda uma vida em conjunto. Algumas pessoas têm mais dificuldade em desligar-se do passado e continuam presas a recordações de uma relação que já desvaneceu. O afastamento emocional tem sido estudado pela ciência e estes são os mecanismos que podem ser aplicados no dia a dia para acelerar o processo. 

Chorar é importante

Foto: Shutterstock

Segundo as recomendações do Centro de Saúde Mental, da Universidade de Alberta, no Canadá, estes são os diferentes estados de uma rutura: comoção, negação, negociação, nojo, depressão e aceitação. Numa primeira fase, é necessário libertar toda a tristeza, raiva e dor que possa estar a sentir. Só assim é possível passar para uma nova fase que o(a) poderá levar ao último estado: a aceitação

Agarre-se ao lado negativo da relação

Foto: Shutterstock

O seu parceiro não era perfeito, tal como ninguém o é. Procure lembrar-se daqueles detalhes que eram motivo de irritação. Coisas do dia a dia ou discussões frequentes que levaram ao desgaste. Um estudo publicado em 2018 no "Journal of Experimental Psychology" fez o seguinte teste: pediu aos participantes que se focassem em três aspetos da ex-relação. Os defeitos da pessoa, aceitar o que aconteceu e em lembrar todas as qualidades. No final, quem se focou na parte negativa, teve uma melhor resposta emocional do que os outros dois grupos. 

Evite o contacto nas redes sociais

Foto: Shutterstock

De que adianta saber o que se passa na vida de um ex-companheiro? Com as redes sociais é ainda mais difícil resistir à tentação ou ao "não querer saber". Esteban Cañamares, psicólogo clínico, explica que após uma rutura os casais devem afastar-se pelo menos durante seis meses. "Não podemos esperar que nas duas semanas seguintes já sejamos amigos. Temos de dar tempo e distância um ao outro. Nada de Facebook ou Instagram ou outra coisa. É preciso deixar que a ferida se feche para que não seja doloroso saber do(a) ex".  

Tenha vida social

Foto: Shutterstock

Existe vida para além das relações amorosas. E é por aí o caminho a percorrer. Uma vida sociável ativa diminui a possibilidade de uma depressão, segundo uma investigação publicada no site Plos One. Atividades com os amigos são muito importantes para evitar os pensamentos sobre o(a) ex. Tente evitar o assunto em conversas, não vale a pena estar sempre a repetir o mesmo nem ajuda a encerrar a questão.