Escolha as suas informações

Por que as mulheres choram mais do que os homens? Há boas explicações científicas
Viver 2 min. 11.04.2021

Por que as mulheres choram mais do que os homens? Há boas explicações científicas

Por que as mulheres choram mais do que os homens? Há boas explicações científicas

Viver 2 min. 11.04.2021

Por que as mulheres choram mais do que os homens? Há boas explicações científicas

As mulheres choram entre 30 a 64 vezes por ano, enquanto os homens vertem lágrimas entre 6 a 17 vezes por ano. Além da sensibilidade feminina há causas biológicas, indicam estudos científicos.

É verdade. As mulheres choram com muito mais facilidade do que os homens. Até há estudos que quantificaram já o choro e a duração do choro emocional entre os dois sexos.

Mas a par com as condicionantes sociais e culturais de que “um homem não chora”, há causas biológicas que explicam porque eles são menos propensos a derramar lágrimas. E o seu choro é muito menos frequente e mais breve.

Ad Vingerhoets, psicólogo holandês e autor do livro “Why Only Humans Weep: Unravelling the Mysteries of Tears”, ou em português, “Porque razão só os humanos choram: desvendar os mistérios das lágrimas” e outros colegas seus ouviram relatos de mais de cinco mil pessoas em três países para tentar encontrar as causas das diferenças de género a nível do choro humano.

Se até à puberdade, os meninos choram quase tanto como as meninas, na idade adulta esta diferença aumenta bastante.

Quanto tempo choram eles?

  Ad Vingerhoets afirma que as mulheres choram entre 30 a 64 vezes por ano, enquanto os homens vertem lágrimas entre 6 a 17 vezes por ano. 

Também a duração do choro é muito distinta. Enquanto as mulheres dizem que quando têm um ataque de choro, ele se prolonga por seis minutos, em média, já os homens, contam que quando choram fazem-nos por apenas dois ou a três minutos, em média. 

Mas quais as explicações biológicas para a choradeira feminina? São várias. A começar pela diferente dimensão dos canais lacrimais no homem e na mulher.

 “Vários estudos ao longo dos anos mostram que os homens têm canais lacrimais mais longos nos olhos, pelo que é menos provável que as lágrimas cheguem a ponto de saltar da pálpebra para o rosto”, declara Geoffrey Goodfellow, professor do Colégio de Optometria Illinois, em Chicago, citado pela revista The Cut.

Já estes canais das lágrimas são mais curtos e estreitos nas mulheres o que facilita a lágrima fácil.

Há outra causa: a hormonal.

A hormona masculina testosterona inibe o choro, acredita Vingerhoets. E justifica: há estudos realizados que revelam que os doentes com cancro da próstata choram com mais facilidade dado que a medicação que tomam para tratar o tumor reduz os níveis de testosterona.


Felicidade com filtro sépia
Tenho duas 'selfies' em frente às pirâmides de Gizé por isso não me venham dizer que não sou feliz. A crónica semanal de Filipa Martins.

Do outro lado está a hormona prolactina, que é produzida pela glândula hipófise, no cérebro, e que nas mulheres a sua principal função é estimular as glândulas mamárias a produzir leite materno, durante a gravidez.

As mulheres adultas possuem níveis de prolactina sessenta vezes superiores aos dos homens e esta diferença também poderá explicar a facilidade feminina em chorar, e o facto delas serem mais vulneráveis à depressão do que eles, considera Lauren Bylsma, professora de psiquiatria da Universidade de Pittsburgh que coordenou um estudo sobre esta hormona. 

Antes da puberdade os dois sexos produzem níveis semelhantes de prolactina e que os níveis de choro dos meninos e meninas é semelhante. Na idade adulta, as mulheres produzem então quantidades muito mais elevadas desta hormona. Aqui ficam algumas explicações científicas para justificar por que as mulheres choram mais do que os homens.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.