Escolha as suas informações

Luxemburgo. Restaurante Mosconi perde uma estrela Michelin
Viver 19.11.2019

Luxemburgo. Restaurante Mosconi perde uma estrela Michelin

Luxemburgo. Restaurante Mosconi perde uma estrela Michelin

Foto: Serge Waldbillig
Viver 19.11.2019

Luxemburgo. Restaurante Mosconi perde uma estrela Michelin

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
No Grão-Ducado, só o Ma Langue Sourit mantém as duas estrelas na edição 2020 da bíblia gastronómica. A cozinha de elite está mais pobre.

O restaurante Mosconi, considerado um dos mais belos do Luxemburgo, perdeu uma das suas estrelas Michelin, na edição deste ano da bíblia gastronómica que foi apresentada segunda-feira à noite.

Assim no Guia Michelin 2020 da Bélgica e Luxemburgo apenas o restaurante Ma Langue Sourit mantém as duas estrelas, no Grão-Ducado.

O Mosconi que em 2014 já tinha ficado sem uma das duas distinções e que levou três anos a recuperá-la não estava nada à espera de voltar a ficar apenas com uma estrela.

"Vamos recuperar"

"Quando perdemos, sofremos, mas é através do trabalho que iremos recuperar”, declarou ao ‘5 Minutes’ Simonetta Mosconi.

Para a mulher do chef Ilario Mosconi (na foto em cima) depois desta surpresa desagradável só há uma direção: “Vamos ter de trabalhar duas vezes mais para voltarmos ao bom caminho. Esperamos que desta vez não demore três anos”.

Também o chef Cyril Molard do restaurante Ma Langue Sourit, o único que agora apresenta duas estrelas no Grão-Ducado se mostrou desapontado com o revés do Mosconi.

“Esta edição não representa realmente a atual realidade gastronómica luxemburguesa. Esperávamos mais, mesmo para a Bélgica”, declarou à edição online do PaperJam. Este chef amante da cozinha francesa admitiu que o Luxemburgo demorou algum tempo a chegar ao nível que hoje apresenta nesta área mas conseguiu. E, apesar de tudo, diz-se “feliz pelos jovens profissionais que brilham”.

Recorde-se que em outubro, Molard foi eleito chef do ano pelo guia de restaurantes franceses Gault&Millau.

Restaurantes estrelados

Na edição do Guia Michelin 2020, além deste refúgio gastronómico de excelência em Moutfort, a 10 quilómetros da cidade do Luxemburgo, o único com duas estrelas, são oito os restantes restaurantes estrelados (com uma estrela) do Grão-Ducado: o Mosconi, na cidade do Luxemburgo, junta-se assim ao Les Jardins d'Anaïs, Clairefontaine e La Cristallerie, todos na capital, ao La Distillerie, em Bourglinster, ao Guillou Campagne em Schouweiler, ao Fani em Roeser, e Léa Linster, em Frisange.

Na Bélgica, o restaurante Hof van Cleve, em Bruges é o único com três estrelas do país.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas