Escolha as suas informações

Intolerâncias alimentares: Leite e glúten - dois alvos a abater
Viver 4 min. 28.11.2014

Intolerâncias alimentares: Leite e glúten - dois alvos a abater

Após saber efectivamente que sofre de alguma destas intolerâncias alimentares comece por evitar os alimentos que lhe podem causar transtornos

Intolerâncias alimentares: Leite e glúten - dois alvos a abater

Após saber efectivamente que sofre de alguma destas intolerâncias alimentares comece por evitar os alimentos que lhe podem causar transtornos
Foto: Shutterstock
Viver 4 min. 28.11.2014

Intolerâncias alimentares: Leite e glúten - dois alvos a abater

O indivíduo que sabe que tem uma intolerância alimentar vai a um café, olha para a vitrina e conforma-se com o facto de não ter escolha possível, pois todos os produtos disponíveis contêm na generalidade lactose e glúten.

O indivíduo que sabe que tem uma intolerância alimentar vai a um café, olha para a vitrina e conforma-se com o facto de não ter escolha possível, pois todos os produtos disponíveis contêm na generalidade lactose e glúten.

Neste contexto de refeições fora de casa, referimo-nos a cevada, centeio, aveia, trigo que são constituintes do pão, bolachas, bolos, massas, cerveja, etc. E, claro, de tudo o que contém lactose, desde o simples copo de leite, abrangendo depois todos os seus derivados. Estas são as intolerâncias alimentares mais comuns, mas existem outras.

Para quem ainda não tem consciência de que é intolerante a algum alimento é habitual sentir mal-estar gástrico após a sua ingestão, que se manifesta em inchaço abdominal, cólicas, flatulência, azia. Pode também sentir náuseas, ter vómitos, dores de cabeça e reacções cutâneas, entre outras.

Por serem sintomas comuns a muitas doenças, acabam por dificultar o rápido diagnóstico das intolerâncias alimentares. Mas, todos eles são respostas do organismo causadas por mecanismos não imunológicos.

E é neste pormenor que está a diferença em relação às alergias a comida, que ocorrem quando uma determinada proteína num alimento causa uma série de reacções que envolvem o sistema imunitário. Por isso, as intolerâncias alimentares são, na generalidade, menos graves que a maioria das alergias a alimentos.

TOLORÂNCIA ZERO

A intolerância está relacionada com as enzimas do organismo, que têm uma função catalisadora no processamento dos alimentos. Quando a enzima não existe ou não é eficaz pode causar uma intolerância alimentar, fazendo com que o corpo rejeite o que foi ingerido. Pode também ter origem farmacológica ou até assumidamente indefinida.

É muito importante ter a noção de quais são os alimentos que causam esses incómodos, pois a única forma de tratamento é não os comer.

Os testes existentes para ajudar a essa identificação e diagnóstico geralmente focam-se nos alimentos mais frequentes e aditivos alimentares. No entanto, têm causado polémica em relação à sua eficácia, por isso é sempre aconselhável solicitar aconselhamento médico especializado antes de avançar para qualquer procedimento.

AS ALTERNATIVAS

A intolerância à lactose, que se encontra no leite e seus derivados, é das mais comuns e resulta do mau funcionamento da enzima lactase, geralmente presente na membrana das células da mucosa intestinal.

A lactase tem como função desdobrar a lactose em glicose e galactose e como não o consegue fazer o alimento acaba por não ser processado, logo não é digerido e assimilado pelo organismo. Mas, existem alternativas como o leite e géneros alimentícios sem lactose e bebidas derivadas de vegetais como a soja.

E o glúten? Trata-se de um conjunto de proteínas (gliadina e glutenina) que se encontram na semente de muitos cereais e que, quando não são processadas podem causar os referidos distúrbios e indisposição gástrica.

No entanto, esta intolerância pode derivar num problema mais grave denominado por doença celíaca ou enteropatia sensível ao glúten, a qual deriva em danos nas paredes do intestino.

Neste caso de intolerância pode optar por alimentos à base de milho, batata, feijão de soja, tapioca, arroz… e claro, todos os géneros alimentícios especificamente elaborados sem glúten.

Após saber efectivamente que sofre de alguma destas intolerâncias alimentares comece por evitar os alimentos que lhe podem causar transtornos.

É também essencial ler com muita atenção os rótulos dos produtos que consome e saber identificar os elementos que lhe podem causar desconforto.

No caso do leite, pode estar presente em alimentos tão inesperados como maionese, molhos, batatas fritas de pacote, gelados ou cereais de pequeno-almoço. E não se esqueça que uma simples pizza contém glúten…

Ana Nogueira


Notícias relacionadas