Escolha as suas informações

Espanha. Infanta Sofia obrigada a crescer na sombra da irmã
Viver 4 6 min. 29.04.2019

Espanha. Infanta Sofia obrigada a crescer na sombra da irmã

Os reis de Espanha, Felipe VI e Letizia, com a princesa Leonor (à esquerda) e a infanta Sofia (à direita), acompanhados pela rainha emérita Sofia.

Espanha. Infanta Sofia obrigada a crescer na sombra da irmã

Os reis de Espanha, Felipe VI e Letizia, com a princesa Leonor (à esquerda) e a infanta Sofia (à direita), acompanhados pela rainha emérita Sofia.
Foto: AFP
Viver 4 6 min. 29.04.2019

Espanha. Infanta Sofia obrigada a crescer na sombra da irmã

A filha mais nova dos reis de Espanha celebra hoje o 12º aniversário.

A infanta Sofia, a filha mais nova dos reis de Espanha, celebra hoje o seu 12º aniversário. Sem fotografia oficial, como a sua irmã, a futura rainha de Espanha, e sem a presença da mãe, Letizia, que está em Moçambique. Sofia não está a ser educada para ser rainha, mas terá muito mais liberdade do que a irmã Leonor, a sua melhor amiga.

A infanta Sofia faz hoje 12 anos, no mesmo dia que Letizia inicia a sua visita de cooperação a Moçambique. É a segunda vez que a rainha de Espanha falha o aniversário da sua filha mais nova. No dia em que celebrou o seu 4º aniversário, a infanta Sofia também o passou sem os seus pais, que se encontravam em Inglaterra, no casamento do príncipe William com Kate Middleton, a 29 maio de 2011.

Ao contrário da sua irmã Leonor, um ano e seis meses mais velha, e do seu pai, o rei Felipe VI, esta data não é assinalada com fotografias oficiais divulgadas na imprensa nem cerimónias reais. A Casa Real espanhola divulgou a primeira fotografia oficial da princesa Leonor sozinha, a sua irmã, por ocasião, do seu 12º aniversário. O pai, o Rei Felipe VI, recebeu a insígnia do Tosão de Ouro e a sua espada como herdeiro quando também celebrou 12 anos. A princesa Leonor só viria a receber a mesma insígnia aquando do seu primeiro ato oficial como princesa, no seu 13º aniversário. 

Os reis decidiram também que a sua filha mais nova iria começar a presidir a eventos oficiais um ano mais tarde que o seu pai. Como segunda na linha de sucessão ao trono, a infanta Sofia não será protagonista de nenhum evento institucional. 

 Nos eventos oficiais em que as duas irmãs acompanham os reis de Espanha, é notório as diferenças de personalidade. Aos 13 anos, a responsabilidade e o peso de crescer a ser educada para um dia receber a coroa já se faz sentir para a princesa Leonor, uma menina muito mais discreta, serena e tímida do que a sua irmã, a infanta Sofia. Enquanto Leonor se comporta como uma futura rainha, a infanta Sofia é quem gosta de quebrar o protocolo, quem não resiste a falar com a irmã, a sorrir para a mãe, ou mesmo a responder espontaneamente aos jornalistas. 

Mas é a princesa Leonor - a primeira na sucessão ao trono espanhol -  que desde os 12 anos tem sido capa de muitas revistas espanholas e internacionais, o que de algum modo pode criar ciúmes à sua irmã Sofia. Em janeiro deste ano, aquando do primeiro ato de Leonor como princesa das Astúrias, Letizia esteve sempre junto a Sofia, concentrando as atenções na infanta e com manifestações de carinho de forma a que não se sentisse excluída. O que poderá indiciar que até a mãe está consciente de que todos os olhares estavam concentrados na irmã, Leonor. 

"Têm duas filhas e uma delas é herdeira, possui um estatuto de princesa que a sua irmã não tem, é apenas infanta. Estas coisas por vezes dão lugar a rivalidades e mal-estar, uma vez que a outra suscita muito mais atenção, isso é inevitável", explica Carmen Enríquez ex-correspondente da TVE na Casa Real durante 18 anos. Em declarações à revista Vanity Fair Espanha, esta jornalista salientou ser positivo que Felipe e Letizia "se esforcem para que do ponto de vista afetivo, tal não as prejudique, e que Sofia não se sinta menos pessoa do que a sua irmã". Mas, garantiu, que "há diferenças", apesar de Letizia ter feito sempre tudo para que "as filhas tivessem tido uma infância o mais normal possível, como se não fossem quem são".

Futebol e teatro: duas paixões da infanta Sofia

A infanta Sofia é uma menina divertida, espontânea e muito sociável. Assim a definem no Colégio Santa Maria de los Rosales, em Madrid, onde ela e a irmã estudam. Embora se pareça fisicamente mais com os Bórbon, a família real – e apesar de mais nova, Sofia está mais alta do que Leonor. 

Ao mesmo tempo, parece ter herdado a personalidade extrovertida da mãe. Também na questão do estilo sai ao lado materno. A infanta parece ter um gosto mais arrojado do que a irmã no que toca à roupa. Leonor opta por visuais mais clássicos. Sofia já apareceu, inclusive, com uma camisola emprestada da mãe.

Mas, tanto mãe como ambas as filhas ditam tendências. São vistas como influencers, e, por muitas vezes, as peças de roupa e acessórios com que surgem em público esgotam rapidamente. Mesmo Letizia parece ter ensinado as filhas a conjugar peças de marcas mais acessíveis com outras mais caras, em visuais irrepreensíveis.

Apesar dos caminhos diferentes a que serão obrigadas a seguir a partir de agora, mesmo em matéria de educação, Leonor e Sofia são as melhores amigas e a princesa não dispensa a presença da irmã nos eventos em que tem de participar. Sofia dá-lhe força e amparo, garante a imprensa espanhola. Sofia é mais alegre, desinibida e segura de si mesma, dizem as mesmas fontes do colégio.

"Ambas são educadas, nada conflituosas e têm boas notas, mas enquanto Leonor tem bem vincado o conceito de dever e se sacrifica, Sofia é mais ousada e natural. Por exemplo, Leonor nunca se queixa, mesmo que alguém lhe faça ou diga algo que não gosta, já Sofia o disse várias vezes: 'Se o voltas a fazer digo ao meus pais', uma reação lógica numa criança, mesmo que seja filha de reis", explicam fontes do colégio citadas pelo espanhol El Mundo.

No colégio, as duas irmãs são protegidas pela rainha, proibindo, por exemplo, que  pais e familiares dos alunos do colégio que frequentam publiquem fotos ou vídeos das meninas sem autorização. Alguns cronistas espanhóis criticam mesmo Letizia por esconder demasiado as filhas, sobretudo a futura rainha, Leonor.

Até há poucos anos frequentavam as mesmas disciplinas, bem como as aulas de ballet e de mandarim. Apesar de Leonor frequentar disciplinas próprias de uma princesa herdeira e outras da sua preferência, ambas partilham as aulas semanais de ballet e de violino. No verão de 2018, passaram três semanas num acampamento nos Estados Unidos para conviver com crianças de outras nacionalidades e praticar o inglês.

Mas a infanta Sofia demonstra gostos e talentos particulares: gosta de informática e novas tecnologias, domina o inglês melhor do que a maioria dos seus colegas e tem aulas particulares de história de Espanha. O futebol e o teatro são os seus hobbies. Também o seu pai, o Rei Felipe VI estava inscrito nas aulas de teatro no mesmo colégia das filhas, um gosto que passou à infanta. 

Ao contrário da sua irmã Leonor, Sofia poderá prosseguir a sua paixão pelo futebol ou pelo teatro, e quem sabe integrar uma equipa feminina desta modalidade ou um grupo de representação. Porque não é a primeira herdeira do trono tem mais liberdade para tomar opções no futuro, sejam elas profissionais ou pessoais. Mas com algums reservas. 

Desde o escândalo que levou o marido da infanta Cristina, Iñaki Urdangarin, à prisão por desvio de fundos públicos, Felipe VI proibiu os membros da realeza de trabalharem. Quanto a casar por quem se apaixonar poderá ser possível, se Sofia seguir o exemplo do seu pai. Recorde-se que os reis eméritos, Juan Carlos e Sofia eram contra o namoro de Felipe com Letizia, o que levou mesmo o então príncipe a fazer  um ultimato ao pai: ou se casava com Letizia ou deixava a família real e nunca seria herdeiro do trono. Juan Carlos acedeu. E assim nasceram Leonor e Sofia.

Paula Santos Ferreira