Escolha as suas informações

Condutores sozinhos dominam engarrafamentos de manhã
Viver 2 min. 23.04.2022
França

Condutores sozinhos dominam engarrafamentos de manhã

França

Condutores sozinhos dominam engarrafamentos de manhã

Foto: AFP
Viver 2 min. 23.04.2022
França

Condutores sozinhos dominam engarrafamentos de manhã

Redação
Redação
Aumentar o sistema de carros partilhados poderia retirar das estradas francesas cerca de um milhão de automóveis.

Mais de oito em cada 10 condutores viajam sozinhos nos seus carros pela manhã, de acordo com um estudo publicado esta semana pelo operador de auto-estradas Vinci, que analisou dados fornecidos por câmaras fotográficas nas suas auto-estradas. 

Dos 1,5 milhões de veículos analisados perto de grandes aglomerações urbanas entre as 8 e as 10 da manhã nos dias de semana, em França, 82,6% transportavam apenas uma pessoa no banco da frente, no  Outono de 2021.

O ponto alto deste fenómeno de "auto-condução" é às 08:00, a hora de ponta para a deslocação, com 89% das pessoas a viajar sozinhas. Cai depois para menos de 75% por volta das 10 da manhã. 

A luta contra o "car-soloing", em particular através do car-pooling, é uma das principais vias do governo para limitar o tráfego e, portanto, a poluição atmosférica. As auto-estradas representam 1% da rede rodoviária francesa, mas 30% das distâncias percorridas e 25% das emissões de CO2 dos transportes, de acordo com a União Rodoviária. 

Minoria aposta na mobilidade partilhada

"Mesmo que a propriedade do automóvel seja maioritária", este estudo "mostra que a prática da mobilidade partilhada e o seu potencial de desenvolvimento continuam subestimados, inclusive no contexto das viagens quotidianas", sublinha Pierre Coppey, presidente da operadora de auto-estradas Vinci. 

Em 2019, o governo estabeleceu para si próprio o objectivo de triplicar, em cinco anos, para três milhões, o número de pessoas que partilham o carro. Isto significaria menos um milhão de carros por dia nas estradas francesas. Desde 2019, a lei tornou possível reservar pistas para a partilha de automóveis, como tem sido feito desde há muitos anos no norte da América e noutros países. Várias vias reservadas ao "VR2+" (veículos que transportam um mínimo de dois ocupantes, transportes públicos, táxis, veículos com emissões muito baixas) foram colocadas em serviço em Lyon, Grenoble, Estrasburgo, Bordéus e na região parisiense, de acordo com o Centre national d'études et d'expertise sur les risques, l'environnement, la mobilité et l'aménagement (Cerema). A multiplicação destas faixas reservadas exige um "controlo efectivo do número de ocupantes", sublinha o Cerema. 

Vários sistemas foram testados, tais como em Rouen e na passagem da fronteira franco-suíça em Thônex-Vallard. Alguns dispositivos de contagem parecem ser suficientemente fiáveis para exibir mensagens educativas, mas não suficientemente fiáveis para permitir sanções automatizadas. A aprovação de uma solução de controlo automatizado não é esperada antes do final de 2023, de acordo com a Cerema, mas as soluções de vídeo assistidas por computador poderiam ser implementadas antes dessa data. Vinci, que comercializa a sua solução de contagem através da sua filial Cyclope.ai, planeia publicar uma actualização do seu barómetro em Junho. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.