Escolha as suas informações

Com 73 anos deu a volta ao mundo sozinho, e chegou em primeiro
Viver 9 2 min. 30.01.2019

Com 73 anos deu a volta ao mundo sozinho, e chegou em primeiro

Com 73 anos deu a volta ao mundo sozinho, e chegou em primeiro

Foto: Sebastien Salom Gomis/AFP
Viver 9 2 min. 30.01.2019

Com 73 anos deu a volta ao mundo sozinho, e chegou em primeiro

O francês Jean-Luc van den Heede de 73 anos venceu a competição "Golden Globe Race", uma volta ao mundo num pequeno barco sem recurso a tecnologias modernas.

Foram sete meses sozinho num pequeno barco sem modernices tecnológicas e poucos recursos. O francês Jean-Luc van den Heede, de 73 anos, venceu esta terça-feira a competição "Golden Globe Race", uma volta ao mundo por via marítima e um remake da lendária prova de 1968/69. A prova durou 211 dias, 23 horas e 12 minutos.

"Estou muito contente por ter conseguido completar a prova!", exclamou o velejador à chegada a Sables-d'Olonne, na costa francesa do Atlântico. Van den Heede partiu no dia 1 de julho de  2018, tal como outros 17 participantes, sozinho no seu barco. "Muito do trabalho é psicológico, é mais importante a força psicológica do que a força física", acrescentou. 

À chegada a Sables-d'Olonne Jean-Luc foi recebido com aplausos pelo público que aguardava na meta. A sua embarcação tem 11 metros e foi construída antes de 1988. A bordo, o velejador levava um kit básico de sobrevivência: comida enlatada, 15 livros, mapas de papel e um sextante, um instrumento de navegação que terá sido criado no séc. XVIII. Não tinha acesso a telemóvel nem GPS.

"Encontrar as verdadeiras raízes da navegação básica de há 50 anos atrás é o que me dá pica nesta competição", expressou o septuagenário. A prova não foi, contudo, feita de momentos positivos. Em meados de novembro, o mastro do barco partiu quando velejava na costa do Chile mas Jean-Luc conseguiu consertá-lo.

Em 1968/1969, o britânico Sir Robin Knox-Johnston foi o primeiro a vencer a prova *Golden Globe Race" . Na altura, completou-a em 313 dias num pequeno veleiro de madeira Foi o único dos nove participantes que chegou ao fim. 

Sexta volta ao mundo

Jean-Luc, antigo professor de matemática, sempre teve o mar como a sua paixão. Já completou seis voltas ao mundo, uma delas a invertida (de este para oeste) da qual é detentor do recorde: 122 dias. Na década de 90, ficou também em 2° (1993) e 3° lugar (1990) na competição Vendeé Globe.

Questionado sobre a próxima edição em 2022, o francês considera que a sua missão ficou cumprida em 2019. "Não irei fazê-lo outra vez. Estou muito velho, não vou cometer mais esta loucura, não tenho nada a ganhar, apenas uma vitória é suficiente", considera.

A competição deste ano ainda conta com cinco participantes em prova.

Contacto com AFP