Escolha as suas informações

Bonnevoie tem um "frigorífico solidário" para lutar contra o desperdício alimentar
Viver 03.02.2021

Bonnevoie tem um "frigorífico solidário" para lutar contra o desperdício alimentar

Bonnevoie tem um "frigorífico solidário" para lutar contra o desperdício alimentar

Foto: Gerry Huberty
Viver 03.02.2021

Bonnevoie tem um "frigorífico solidário" para lutar contra o desperdício alimentar

Diana ALVES
Diana ALVES
A ideia é que, através do frigorífico, qualquer pessoa partilhar comida com outros cidadãos, evitando que os alimentos de que não precisa vão parar ao caixote do lixo.

O primeiro "frigorífico solidário" do país já está a funcionar. Trata-se, literalmente, de um frigorífico, está instalado em Bonnevoie, ao lado da entrada para a loja Naturwelten, e tem como missão ajudar a combater o desperdício alimentar.

Partilhar em vez de desperdiçar. A ideia é que, através do frigorífico, qualquer pessoa partilhar comida com outros cidadãos, evitando que os alimentos de que não precisa vão parar ao caixote do lixo. Terão para isso de respeitar regras de higiene e segurança.

O projeto, que foi inaugurado hoje na presença do ministro da Cooperação, Franz Fayot, parte de uma colaboração entre a associação Foodsharing, a ONG Frères des Hommes (que cofinancia a iniciativa) e a loja Naturwelten Luxembourg (que cedeu o espaço e a eletricidade), contando ainda com o apoio da Cooperação Luxemburguesa para a Ajuda e Desenvolvimento.

O desperdício alimentar no Luxemburgo acontece sobretudo em casa

Numa nota à imprensa, os responsáveis sublinham que "é importante que os cidadãos e cidadãs compreendam a relação que existe entre as suas escolhas em termos de consumo no Luxemburgo e as consequências que essas escolhas têm para as populações a nível mundial, sobretudo nos países em vias de desenvolvimento".

Os responsáveis lembram que "o desperdício alimentar constitui um problema moral, social, ambiental e económico", frisando que "um terço da comida produzida no mundo inteiro acaba no lixo devido à superprodução, à má gestão dos stocks e ao consumo excessivo". E não é só a comida que se perde, também os recursos usados na sua produção são desperdiçados: água, terra, energia, trabalho e capital.

É para combater tudo isto que a iniciativa do "frigorífico solidário" existe, tendo em conta que, no Luxemburgo, os agregados familiares são responsáveis por 75% do desperdício alimentar. A percentagem traduz-se em 86 quilos de alimentos por pessoa que todos os anos vão parar ao caixote do lixo.

De acordo com o jornal L’Essentiel, a Foodsharing Luxembourg dispõe de outros três frigoríficos, que terão um destino semelhante ao de Bonnevoie. A associação está agora à procura dos locais exatos onde os aparelhos serão colocados.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.