Escolha as suas informações

"Acordado e a recuperar". Tiger Woods já foi submetido à cirurgia
Viver 4 2 min. 24.02.2021

"Acordado e a recuperar". Tiger Woods já foi submetido à cirurgia

"Acordado e a recuperar". Tiger Woods já foi submetido à cirurgia

AFP
Viver 4 2 min. 24.02.2021

"Acordado e a recuperar". Tiger Woods já foi submetido à cirurgia

Com lesões no pé, tornozelo e tíbia, o golfista teve de ser operado para introduzir placas e parafusos para estabilizar as fraturas.

Ainda não há pormenores sobre o acidente de viação que catapultou o golfista norte-americano para a abertura dos jornais do país esta terça-feira, ainda que já se saiba que a operação ortopédica a que foi sujeito terminou com sucesso. 

As fraturas expostas nas áreas superior e inferior da tíbia e fíbula foram estabilizadas com parafusos, confirmou o médico-chefe do Harbor-UCLA Medical Center, Anish Mahajan. Consciente, o Tiger Woods vai continuar em observação. Na conta oficial do Twitter, a assessoria do golfista em dado conta dos avanços. 

Tiger Woods está atualmente "acordado, acessível e a recuperar" após a "longa cirurgia na perna direita e no tornozelo". Na nota divulgada nas redes sociais, o diretor médico do Harbor-UCLA Medical Center e o diretor Executivo Interino, Anish Mahajan, especificam que Woods "sofreu grandes lesões ortopédicas que foram tratadas durante uma cirurgia de emergência por especialistas em trauma ortopédico". 

"Lúcido e calmo"

Entretanto, as autoridades de Los Angeles - onde Tiger Woods sofreu o acidente violento - revelaram que no momento do resgate o golfista estava "lúcido e calmo". Citado pela imprensa internacional, o agente Carlos Gonzales conta que não reconheceu o atleta imediatamente. "Perguntei-lhe o nome e ele disse-me que se chamava Tiger. Naquele momento eu o reconheci imediatamente. Perguntei se ele sabia onde ele estava, a que horas do dia, para ter certeza de que estava orientado", relata. 

"Ele não parecia preocupado com os ferimentos no momento, o que não é incomum em acidentes de trânsito. Muitas vezes as pessoas tendem a ficar em choque. É uma experiência traumática. Não é incomum que as pessoas se concentrem em coisas sem importância", continuou. 

Excesso de velocidade? 

Na mesma conferência de imprensa, o xerife Alex Villanueva falou sobre o acidente e sobre o que as autoridades encontraram no local. "O primeiro contato do carro foi com o canteiro central, de lá cruzou para a faixa oposta de tráfego, bateu no meio-fio, bateu em uma árvore. Foram vários capotamentos durante aquele processo", explicou. 

"O interior do veículo estava mais ou menos intacto. A frente ficou totalmente destruída, os para-choques, airbags... Porém, felizmente o interior estava mais ou menos intacto, e serviu como uma 'almofada' para sobreviver ao que de outra forma teria sido um acidente fatal", acrescentou, expondo a violência do acidente que não fez mais feridos, já que o atleta seguia sozinho. 

Já depois destes esclarecimentos, outras fontes da polícia não identificadas garantiram ao jornal Los Angeles Times que Tiger Woods circulava a uma velocidade superior àquela que era permitida na via. De acordo com esta versão dos factos, o veículo do golfista teria inclusivamente feito vários peões antes de cair ribanceira abaixo.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas