Escolha as suas informações

Que tal voltarmos atrás em busca do tempo perdido?

Que tal voltarmos atrás em busca do tempo perdido?

Que tal voltarmos atrás em busca do tempo perdido?

Sponsored Content

Que tal voltarmos atrás em busca do tempo perdido?

~EXTERNE
~EXTERNE
O automóvel realizou tudo o que sonhava. Acabou o stress na condução, a inteligência artificial é uma realidade ao seu serviço na estrada.

Ao longo da história, o homem sempre tentou domesticar a matéria e a mecânica.

Ao adotar a menor inovação, nunca deixou de se esforçar pelo domínio da máquina.

Da invenção à inovação, do sucesso ao progresso, alguns, embora em número reduzido, mantiveram o prazer de conduzir, enquanto para a maioria se tornou um mal necessário, até mesmo uma fonte de stress. Já é tempo de colocar o coração no funcionamento interno da mecânica e, felizmente, as marcas estão a tentar aliviar os fatores desta ansiedade, apoiando-se em algumas tecnologias atuais muito promissoras... 

O mapa e o território 

Numa altura em que se esbatem as fronteiras entre a vida privada e profissional e o stress de um dia no escritório é igualado apenas pelo stress de uma viagem de carro, o carro, repensado à luz das novas tecnologias, pode reorganizar o modo de vida.

Falemos destas tecnologias: podem resumir-se em duas palavras, condução autónoma. Mas mesmo que ainda estejamos longe do momento em que tudo o que precisamos de fazer é introduzir um endereço no GPS para levar o nosso fiel cavalo mecânico até ao seu destino sem a mínima intervenção da nossa parte, uma série de funções autónomas e de alto desempenho já estão prontas para nos apoiar diariamente, evocando um veículo inevitavelmente mais atraente. 

A Inteligência Artificial no comando

E é evidente que a condução automatizada irá alterar o estatuto do carro e o aproximará do telemóvel, uma vez que a conectividade permitirá aos condutores recriar um vínculo emocional muito pessoal com o seu carro, uma conexão que servirá novamente a liberdade individual sobrepondo-se à ideia de uma certa escravidão. 

Existe também o controlador de velocidade, que nos últimos anos foi enriquecido com a capacidade de manter uma distância segura do veículo da frente, não ignorando que a assistência ativa de manutenção da faixa, uma função que evita desvios inadvertidos, está gradualmente a tornar-se mais generalizada, tal como a opção Stop&Go, que, nas filas, alivia o incómodo das paragens e reinicializações inesperadas.  

Noções de prazer e liberdade 

A inteligência artificial tornará o automóvel ainda mais indispensável, ganhando em tempo e qualidade. Minimizar os tempos de circulação e/ou torná-los momentos de prazer e relaxamento, sim é possível!

Os sistemas de condução autónomos vão ainda mais além: gerem agora para si mudanças nos limites de velocidade. Ao entrar ou sair de aglomerados populacionais, zonas em construção, curvas apertadas, rotundas, etc., tenha o prazer - não a culpa - de conduzir e admirar a paisagem, o automóvel adaptará a sua velocidade às circunstâncias. 

Mantenha a calma 

Mais um exemplo de como um carro dotado de inteligência artificial pode gerar bem-estar: o que pode ser mais stressante do que conduzir quando se está atrasado? Hoje, é-lhe permitido sincronizar a agenda do seu telemóvel com o sistema eletrónico do seu carro. Para tal, o sistema capta onde é preciso estar e a que horas. Em função da distância que o separa do seu destino, mas também estimando previsivelmente o fluxo de trânsito que poderá encontrar no percurso, o sistema do seu carro envia-lhe uma mensagem quando tiver de partir.

Ainda não recebeu uma notificação? Relaxe e tome um café saboreando esta ideia de prazer e de liberdade… 

Liberdade, conduzo para ti 

Definitivamente, a próxima vaga de automóveis autónomos a chegar ao mercado mudará profundamente a forma como encaramos a condução. Não se trata de ver a condução clássica desaparecer, mas sim de dar ao utilizador escolha e liberdade: ao combinar a condução autónoma com a condução ativa, os veículos automatizados possibilitarão novamente o prazer da condução. O prazer de conduzir... ou de se deixar guiar de forma a conectar-se à vida real: relaxar, ler, ouvir, sonhar...


Notícias relacionadas