Escolha as suas informações

O automóvel está na moda

O automóvel está na moda

O automóvel está na moda

Sponsored Content

O automóvel está na moda

~EXTERNE
~EXTERNE
A mobilidade individual ainda não deu a sua última palavra. Muito pelo contrário, A crise que acabámos de viver é prova disso. E o futuro está recheado de promessas

Os primeiros estudos vieram da China, onde a pandemia do coronavírus começou. Mas rapidamente chegaram à Europa. E quer seja na Ásia ou não distante das nossas fronteiras, os resultados são idênticos: sublinham um forte regresso ao automóvel, que volta a ser o meio de mobilidade preferido e prioritário para as deslocações!

Na China, 72% dos habitantes das regiões mais afetadas e que não possuem um automóvel gostariam de o adquirir e 66% delas gostariam de o fazer nos próximos seis meses! No Reino Unido, 56% dos britânicos com carta de condução, mas sem carro, considerariam comprar um após o confinamento! 

Necessidade de espaço pessoal

Mas qual a razão do retorno do estado de graça do automóvel? Para nos proteger deste maldito COVID-19, é claro! Somos uma maioria a questionar os nossos hábitos de transporte. A mobilidade individual está de volta ao debate, pois procuramos um espaço pessoal para as nossas viagens. Será isto realmente surpreendente? Não, pois desde todos os tempos, somos motivados por uma necessidade de segurança. A nossa segurança. Mas também a dos nossos entes queridos. Neste contexto, "o automóvel impõe-se naturalmente como a única solução relevante e fiável em comparação com outros meios de transporte, em particular os transportes públicos”, tal como salienta Nicolas Cardon, da empresa de sondagens Ipsos.

Preservar a sua saúde

Seja no nosso país seja nos países vizinhos, antes da crise, o automóvel já era o meio de transporte preferido, nomeadamente para ir para o trabalho. Embora todos valorizemos o nosso conforto pessoal, a tendência tem vindo a decrescer nos últimos anos. Mas parece que o coronavírus vai invertê-la.

Por um lado, o crescimento do trabalho ao domicilio arrisca diminuir fortemente os congestionamentos de trânsito nas horas de ponta. Algumas empresas estudam já a hipótese de alternar os horários de trabalho para, efetivamente evitar as horas de ponta permitindo aos sues colaboradores uma melhor organização das suas vidas familiares, por exemplo. Isto poderá diminuir o tempo perdido nos trajetos tornando-os sobretudo mais tranquilos.

Por outro lado, no inquérito realizado pela Auto Trader, no Reino Unido, 56% dos inquiridos e 64% dos que vivem no centro das cidades, afirmaram que "possuir um automóvel será mais importante no futuro". O automóvel funciona agora como um casulo de proteção, que evita o risco de contaminação num ambiente partilhado com outros, desconhecendo se este é regularmente e devidamente desinfetado. 

É absolutamente normal que cada um cuide da sua saúde e se queira sentir tranquilo. E para evitar ser contaminado em transportes públicos frequentemente cheios, o automóvel parece ser a solução ideal, sobretudo quando sabemos que existem filtros anti bactérias para o ar condicionado na lista de opções.  Estes filtros foram concebidos em benefício do nosso sistema respiratório. E debaixo do capot, as motorizações de última geração foram desenvolvidas para o bem do nosso planeta.

Em resumo, o automóvel moderno marca pontos. Todos os indicadores estão no verde para podermos pensar seriamente na compra de um carro novo!


Notícias relacionadas