Escolha as suas informações

WhatsApp atualiza termos de serviço e partilha dados com Facebook
Sociedade 2 min. 11.01.2021

WhatsApp atualiza termos de serviço e partilha dados com Facebook

WhatsApp atualiza termos de serviço e partilha dados com Facebook

Foto: AFP
Sociedade 2 min. 11.01.2021

WhatsApp atualiza termos de serviço e partilha dados com Facebook

De acordo com o El País, a medida só é aplicada aos utilizadores de fora da União Europeia.

Em 2014, o Facebook comprou o WhatsApp por mais de 13.800 milhões de euros. Sete anos depois, a aplicação de troca de mensagens tomou a decisão de partilhar os dados dos utilizadores do WhatsApp com o Facebook. 

A aplicação já tinha anunciado estas alterações em julho do ano passado, mas até agora a partilha de dados era voluntária. Mas a partir de 8 de fevereiro deste ano, esta situação vai mudar. Os utilizadores de fora da UE que não aceitarem a nova política de privacidade não poderão utilizar a aplicação. Entre os dados recolhidos que a WhatsApp irá partilhar com as empresas do Facebook encontram-se os dados associados à conta de cada utilizador e à utilização do serviço. Por exemplo, o número de telefone, as transações efectuadas, o telemóvel utilizado ou o endereço IP. 

Em nenhuma circunstância serão partilhadas conversas dos utilizadores, afirma o El País. A empresa não pode ler as mensagens trocadas na aplicação, uma vez que trabalha com encriptação. Isto significa que quando um utilizador envia uma mensagem esta é encriptada e só é desencriptada quando chega ao destinatário. A partir de agora, o serviço passa também a permitir publicidade e comércio eletrónico na aplicação. Com a atualização dos termos de serviço, a aplicação vai partilhar mais informações com o Facebook, segundo o portal BusinessTimes.

Contudo, a empresa de Mark Zuckerberg confirmou ao El País que estas mudanças na política de privacidade não afetam todos os utilizadores, devido à regulamentação em diferentes países. Na Europa, o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) impede o Facebook de partilhar dados do WhatsApp com outras empresas do grupo. Na União Europeia, a WhatsApp tem uma espécie de subempresa para os utilizadores europeus. Enquanto nos países que fazem parte da União Europeia os serviços são prestados pela WhatsApp Ireland Limited, no resto do mundo são prestados pela WhatsApp LLC.

Milhões de utilizadores em todo o mundo receberam da plataforma de chat mensagens que pedem a aceitação dos novos termos de serviço, sob pena de não poderem voltar a usar a aplicação. Esta atualização, vista como um ultimato, gerou críticas entre os utilizadores nas redes sociais. Rapidamente milhões de utilizadores aderiram ao Signal e ao Telegram, plataformas concorrentes.   

Este cenário teve um efeito contrário no WhatsApp, segundo a pplware. Os dados revelam que os downloads desta aplicação caíram 11% nos primeiros sete dias de 2021, em comparação com a semana anterior. 


Facebook multado em 4,48 mil milhões de euros por controlo de dados
A multa é a maior imposta por violação da vida privada dos consumidores.

Em 2019, o Facebook foi multado em 5 mil milhões de dólares depois de uma investigação desencadeada pela informação segundo a qual a consultora britânica Cambridge Analytica utilizou uma aplicação para recolher dados de 87 milhões de utilizadores da Facebook sem o seu conhecimento e com fins políticos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Facebook retirou três mil milhões de contas falsas entre outubro e março
O aumento das eliminações demonstra os desafios que o Facebook enfrenta na remoção de contas criadas por computadores que aumentam o 'spam', as ‘fake news’ e outro material indesejável. E quanto mais eficazes se tornam as ferramentas de deteção do Facebook, mais esforços estão a ser desenvolvidos pelos criadores destas contas falsas. A empresa calcula que 5% das contas existentes são falsas.
WhatsApp só para maiores de 16 anos
A plataforma WhatsApp, propriedade da rede social Facebook, confirmou hoje que passa de 13 para 16 anos a idade mínima para os utilizadores poderem fazer o registo na Europa.
Desvio de dados afetou 2.645 pessoas no Luxemburgo
O Facebook admitiu à Comissão Europeia que os dados de "até 2,7 milhões" de utilizadores daquela rede social a residir na União Europeia possam ter sido transmitidos de "maneira inapropriada" à empresa britânica Cambridge Analytica. No Luxemburgo, o desvio de dados pessoais de utilizadores do Facebook poderá ter afetado 2.645 pessoas. Em Portugal foram cerca de 63 mil.
(FILES) In this file photo taken on March 22, 2018 a cellphone and a computer screen display the logo of the social networking site Facebook in Asuncion.
Up to 2.7 million people in the European Union may have been affected by the Facebook personal data scandal, the bloc announced April 6, saying they would demand further answers from the social media giant. / AFP PHOTO / NORBERTO DUARTE