Escolha as suas informações

Voo Barcelona – Luxemburgo com 12 pessoas infetadas. Teste negativo não é garantia
Sociedade 16.07.2021 Do nosso arquivo online
Covid-19

Voo Barcelona – Luxemburgo com 12 pessoas infetadas. Teste negativo não é garantia

Covid-19

Voo Barcelona – Luxemburgo com 12 pessoas infetadas. Teste negativo não é garantia

Foto: Chris Karaba/Luxemburger Wort
Sociedade 16.07.2021 Do nosso arquivo online
Covid-19

Voo Barcelona – Luxemburgo com 12 pessoas infetadas. Teste negativo não é garantia

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Apesar da obrigatoriedade de teste negativo à covid-19 não há garantias que não haja pessoas infetadas com covid-19 a bordo de um avião. É o que demonstra o sucedido num voo que partiu de Barcelona com destino ao Luxemburgo, a 5 de julho último.

Com 125 pessoas a bordo, 12 passageiros testaram positivo à covid-19 quando chegaram ao Grão-Ducado. Uma informação apurada pela Rádio Latina e confirmada junto do Ministério da Saúde.

Para viajar para um dos 27 países da União Europeia é preciso apresentar o comprovativo de um teste negativo à covid-19 ou o certificado europeu de vacinação completa ou de recuperação da doença. Mesmo assim continua a ser possível contrair o vírus [SARS-CoV-2] e contaminar outras pessoas logo após a realização do teste de diagnóstico. Outra hipótese é um falso negativo. 

A pessoa obteve resultado negativo no teste, mas o resultado está errado. Há ainda outro cenário possível: pessoas que, apesar de ser ilegal, comprarem falsos testes de diagnóstico para poderem viajar de avião, colocando, assim, a saúde dos outros conscientemente em risco.

Fonte do Ministério da Saúde lembra, em declarações à Rádio Latina, que após a contaminação, o vírus pode demorar dias até ser detetável no organismo. A aparição de sintomas pode surgir mais de dez dias após a infeção ou até nunca chegar a haver sintomas.

Tanto no avião como sempre que haja ajuntamentos, vacinado, ou não, testado ou não, continua a ser importante usar a máscara de proteção durante toda a viajem, desinfetar as mãos várias vezes e manter a distância física sempre que possível.

Note-se que no caso do voo proveniente de Barcelona, o Ministério da Saúde enviou receitas médicas a todos os passageiros para a realização de testes PCR. No final, 12 acusaram positivo.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas