Escolha as suas informações

Quatro portugueses acusados de violação múltipla em Espanha
Sociedade 24.07.2021
Violência

Quatro portugueses acusados de violação múltipla em Espanha

Violência

Quatro portugueses acusados de violação múltipla em Espanha

Foto: Shutterstock
Sociedade 24.07.2021
Violência

Quatro portugueses acusados de violação múltipla em Espanha

Redação
Redação
As vítimas foram tratadas no Hospital de Cabueñes, onde estiveram internadas durante várias horas.

Quatro homens foram detidos como alegados perpetradores de uma violação múltipla numa pensão no bairro de El Carmen em Gijón, Espanha. 

As vítimas foram tratadas no Hospital de Cabueñes, onde estiveram internadas durante várias horas. A Unidade de Família e Cuidados da Mulher (UFAM) da Esquadra da Polícia Nacional em Gijón está a investigar o que parece ser um caso de violação múltipla que ocorreu nas primeiras horas da manhã de hoje numa pensão no bairro de El Carmen. 

Quatro jovens na casa dos vinte anos de nacionalidade portuguesa foram presos por alegadamente terem agido como um grupo e abusado sexualmente de duas raparigas espanholas com as quais, aparentemente, um deles se tinha organizado através de redes sociais para se encontrarem no quarto de um hotel.  De acordo com o relato dos acontecimentos, as raparigas aproximaram-se do local de encontro marcado e, em vez de aparecer um jovem, ficaram surpreendidas ao encontrar quatro delas a emboscá-las na sala e alegadamente a agredi-las violentamente contra a sua vontade, por volta das duas da manhã. As duas vítimas tiveram de ser levadas para o Hospital de Cabueñes onde permaneceram durante várias horas sob observação até que uma patrulha de agentes as acompanhou de manhã cedo à sede da polícia onde apresentaram uma queixa. As raparigas deram conta de um episódio muito violento que está actualmente a ser investigado. 

 Os quatro portugueses detidos estavam a dormir na casa de hóspedes na altura da sua detenção, esta manhã cedo. Foram algemados e levados para a esquadra de polícia de El Natahoyo para serem interrogados. Não se espera que sejam levados perante o juiz antes de segunda-feira. A polícia forense foi à casa de hóspedes para recolher possíveis provas incriminatórias na sala onde alegadamente se realizaram os eventos. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.