Escolha as suas informações

Covid-19. Bruxelas investe em 200 mil doses de potencial vacina da Novavax
Sociedade 2 min. 04.08.2021
Vacinação

Covid-19. Bruxelas investe em 200 mil doses de potencial vacina da Novavax

Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.
Vacinação

Covid-19. Bruxelas investe em 200 mil doses de potencial vacina da Novavax

Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.
Foto: AFP
Sociedade 2 min. 04.08.2021
Vacinação

Covid-19. Bruxelas investe em 200 mil doses de potencial vacina da Novavax

A Novavax é uma empresa de biotecnologia que está a desenvolver novas vacinas contra a Covid-19. Estas vacinas ainda estão sob análise da Agência Europeia de Medicamentos para obtenção de autorização da autoridade de saúde europeia.

A Comissão Europeia aprovou esta quarta-feira o seu sétimo acordo de compra antecipada (APA) com uma empresa farmacêutica norte-americana Novavax para garantir o acesso a uma potencial vacina anti-covid-19 no quarto trimestre de 2021 e nos dois anos seguintes.

Nos termos do contrato com a Novavax, os Estados-membros poderão adquirir até 100 milhões de doses da vacina Novavax, com uma opção de 100 milhões de doses adicionais nos anos 2021, 2022 e 2023, uma vez revisto e aprovado Agência Europeia de Medicamentos como segura e eficaz.

Os Estados-membros terão também a opção de doar vacinas a países de baixo e médio rendimento ou redireccioná-las para outros países europeus. 

A vacina ainda não se encontra aprovada pela EMA, mas a Presidente da Comissão Ursula von der Leyen, disse que "numa altura em que novas variantes estão a espalhar-se na Europa e no mundo, este novo contrato com uma empresa que já está a testar com sucesso a sua vacina contra estas variantes é uma proteção adicional para a nossa população".


OMS apela a países ricos que adiem até final de setembro reforço de doses de vacina contra a covid-19
Segundo o organismo da ONU, 1,5 em cada 100 pessoas nos países pobres receberam uma dose de vacina, em comparação com 100 em cada 100, nos países ricos.

"O nosso novo acordo com a Novavax expande o nosso portfólio de vacinas, acrescentando outra vacina baseada em proteínas, uma plataforma que tem demonstrado ser prometedora nos ensaios clínicos", explicou a Comissária da Saúde Stella Kyriakides numa declaração. 

Para Ursula von der Leyen, este contrato significa ainda um reforço na "vasta carteira de vacinas", em "benefício dos europeus e dos nossos parceiros em todo o mundo", acrescentou. Para a comissão, que está a negociar em nome da UE-27, este é o sétimo contrato deste tipo. 

A UE já celebrou contratos com a AstraZeneca, Sanofi-GSK, Janssen Pharmaceutica (Johnson&Johnson), BioNtech-Pfizer, CureVac e Moderna, e está em conversações com a biotecnologia franco-industriana Valneva. 

A UE já vacinou 50% da sua população, de acordo com uma contagem AFP, com vacinas da BioNTech-Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Johnson & Johnson, as únicas até agora aprovadas pela EMA. Segundo a mesma agência, no início de maio foi assinado um novo contrato com a BioNTech-Pfizer para a compra de mais 1,8 mil milhões de doses.  

 A 17 de junho, a Comissão Europeia apresentou uma estratégia europeia para acelerar o desenvolvimento, fabrico e implantação de vacinas na UE. Em troca do direito de adquirir um número definido de doses de vacinas dentro de um determinado prazo, a Comissão está a financiar parte dos investimentos iniciais feitos pelos produtores de vacinas, sob a forma de acordos de compra antecipada. 

Em resposta às variantes atuais e emergentes do SRA-CoV-2, a Comissão e os Estados-Membros estão a negociar com empresas que já fornecem vacinas na carteira da UE, novos acordos que permitiriam a rápida aquisição de quantidades suficientes de vacinas para reforçar e prolongar a imunidade. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Bruxelas havia adquirido 200 milhões de doses desta vacina, que contava que fossem administradas até setembro de 2021, tendo agora decidido reservar mais 100 milhões de doses, mesmo contando dispor muito em breve de outras vacinas contra a covid-19, dado ter uma ampla carteira de potenciais vacinas.