Escolha as suas informações

Vídeo. Sabe lavar bem as mãos?
Sociedade 1 3 min. 05.05.2020

Vídeo. Sabe lavar bem as mãos?

Vídeo. Sabe lavar bem as mãos?

Sociedade 1 3 min. 05.05.2020

Vídeo. Sabe lavar bem as mãos?

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
"O simples ato de limpar as mãos pode ser a diferença entre vida e a morte", afirma a Organização Mundial de Saúde. Hoje é o Dia Internacional da Higiene das Mãos.

Todos os dias é "dia de lavar as mãos" e, em tempos de pandemia, mais do que nunca. No entanto, desde 2009 que o 5 de maio é a data escolhida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para alertar sobre a importância da limpeza constante das mãos. 

O Ministério da Saúde do Luxemburgo também aproveitou esta data para relembrar a importância deste ato quotidiano na saúde de todos. "O contexto atual da pandemia do coronavírus recordou-nos a importância e o valor da higiene das mãos. Para se proteger e proteger os outros, lave as mãos regularmente", disse a Ministra da Saúde, Paulette Lenert, citada pelo L'essentiel. 

Já Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, foi mais longe e garantiu mesmo que o "simples ato de limpar as mãos pode fazer a diferença entre vida e a morte". A organização divulgou recentemente um vídeo (em baixo) onde desafia os cidadãos a fazê-lo corretamente. 

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Na conferência de imprensa diária de acompanhamento da pandemia da covid-19,  Ghebreyesus assinalou o Dia Internacional da Higiene das Mãos relembrando que "três mil milhões de pessoas não têm acesso a água e sabão em casa" e menos de "dois terços dos equipamentos de saúde em todo mundo têm instalações para lavar as mãos". 

A situação é dramática em alguns países, nomeadamente no mundo árabe. Só nestes países estima-se que cerca de 74 milhões de pessoas estão mais expostas ao novo coronavírus devido à falta de lavatórios e sabão, além de fornecimento de água corrente insuficiente. 

Cerca de 31 milhões de pessoas no Sudão não têm lavatórios e sabão, assim como 14,3 milhões no Iémen e 9,9 milhões no Egito, revela num relatório a agência da ONU sediada em Beirute.  

Para travar a pandemia de covid-19 ou outras infeções é necessário "manter os profissionais de saúde seguros, temos que aumentar dramaticamente o investimento em sabão, acesso a água e gel de limpeza das mãos com álcool", diz ainda o diretor-geral da OMS. 

A melhor medida de prevenção

No início da pandemia, o uso de máscara foi descartado e a recomendação principal foi lavar as mãos várias vezes ao dia. Jorge Atouguia, um dos mais reputados especialistas em infeciologia em Portugal e Presidente da Sociedade da Medicina do Viajante, disse ao Contacto que "o fundamental é lavar as mãos muitas vezes. Esta é a mais importante medida de prevenção"

Embora o vírus seja de "transmissão aérea, andam no ar as gotículas, elas também ficam nas superfícies dos locais, onde tocamos com as mãos. O contágio através das mãos é sério pois levamos as mãos à cara, aos olhos, nariz, boca e podemos assim ficar contaminados", disse no início de março. 

A probabilidade de transmissão é assim maior do que pelo ar, se mantivermos a distância segura em relação aos outros, num ambiente normal, onde não haja casos suspeitos ou doentes infetados.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Pandemia é "controlável"
Depois de elevar o surto do novo coronavírus a pandemia, a Organização Mundial diz que é possível controlar a propagação do vírus se as medidas de isolamento social foram respeitadas.