Escolha as suas informações

UE vai anunciar se aprova vacina covid para adolescentes já na sexta-feira
Sociedade 4 min. 26.05.2021

UE vai anunciar se aprova vacina covid para adolescentes já na sexta-feira

UE vai anunciar se aprova vacina covid para adolescentes já na sexta-feira

AFP
Sociedade 4 min. 26.05.2021

UE vai anunciar se aprova vacina covid para adolescentes já na sexta-feira

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Em junho, os jovens dos 12 anos aos 15 anos poderão começar a ser vacinados no Luxemburgo e nos outros países da União Europeia. Se a EMA der autorização e houver vacinas disponíveis.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) vai anunciar na sexta-feira, dia 28, se aprova a vacina da Pfizer/BioNTech para crianças de 12-15 anos. Se a vacina obtiver luz verde da EMA os jovens desta faixa etária dos 27 países da União Europeia podem começar também a ser vacinados contra a covid-19, nomeadamente os adolescentes do Luxemburgo.

O primeiro-ministro Xavier Bettel anunciou já a intenção de imunizar através deste soro a população dos 12 anos aos 15 anos, logo que a EMA aprovasse a vacina pediátrica e as doses estivessem disponíveis. Quando houver aprovação da EMA e vacinas pediátricas no mercado "podemos começar a vacinar" os adolescentes entre os 12 anos e os 15 anos, declarou o chefe do executivo à RTL. (ver artigo em baixo.)


Covid-19. Bettel quer vacinar jovens dos 12 aos 15 anos, quando UE aprovar
Quando a Agência Europeia do Medicamento autorizar a administração das vacinas aos adolescentes, e tudo estiver pronto "podemos começar a vacinar também", disse o primeiro-ministro.

Na conferência de imprensa a EMA irá partilhar o "resultado de uma reunião extraordinária do seu Comité de Medicamentos para Uso Humano (...) sobre as indicações pediátricas para a vacina Comirnaty", como declarou o regulador da UE. Comirnaty é o nome comercial da vacina covid-19 da Pfizer/BioNTech.  

A vacina da Pfizer/BioNTech é a primeira das quatro no mercado a ser aprovada para uso nos mais jovens. Atualmente, está já a ser administrada no Canadá e nos Estados Unidos a esta população. Até agora, só as pessoas com mais de 16 anos estavam indicadas para receber a vacina da Pfizer.

A farmacêutica Moderna vai entregar para a semana o pedido de autorização para uso pediátrico da sua vacina à agência do medicamento dos Estados Unidos. Tanto a Pfizer como a Moderna realizam desde há meses ensaios clínicos dos seus fármacos em adolescentes com estas idades e os resultados indicam que são “100% eficazes”.


Vacina da Pfizer/BioNTech aprovada nos EUA para adolescentes entre os 12 e os 15 anos
Joe Biden considerou o anúncio "um desenvolvimento promissor na luta contra o vírus".

 Decisão mais cedo do que o previsto

O Director Executivo da EMA Emer Cooke anunciou no início de maio que o regulador sediado em Amesterdão iria realizar uma revisão acelerada dos dados submetidos pelos cientistas que desenvolveram a vacina para aprovação em crianças entre os 12 e os 15 anos de idade. Os resultados da revisão eram inicialmente esperados em junho.

Contudo, Cooke disse aos jornais europeus, a 11 de maio, que a EMA tinha recebido os dados da Pfizer/BioNTech e que a agência - que também aguardava "dados de ensaios clínicos e o estudo realizado no Canadá" - planeava "acelerar" a sua avaliação.

Mas as doses da vacina estejam disponíveis, a Alemanha tem tudo preparado para começar a vacinar os seus adolescentes.

O ministro da Saúde alemão, Jens Sphan anunciou no início de maio que até ao final de agosto os jovens e adolescentes entre os 12 e os 18 anos poderão ser vacinados. O Governo e as administrações de saúde regionais assim o acordaram. Só estavam à espera da luz verde da EMA. E das vacinas. O objetivo é que no início do próximo ano letivo os alunos entre os 12 e 15 anos já estejam vacinados contra a covid-19. Também a França já anunciou que pretende avançar com a vacinação dos seus jovens.

O presidente da BioNTech, Ugur Sahin já tinha avançado no final de abril que os adolescentes poderiam ser vacinados já este verão de 2021. A notícia foi avançada à revista alemã Der Spiegel, nas vésperas da Pfizer e da BioNTech entregarem o pedido de autorização da vacina para uso pediátrica à EMA.

“É muito importante permitir aos adolescentes que regressem às suas vidas escolares normais e permitir-lhes que encontrem com a família e os amigos”, declarou Ugur Sahin à Der Spiegel. A França e o Reino Unido também pretendem avançar com a campanha de vacinação nos mais novos logo que seja possível.


Covid-19. Crianças podem começar a ser vacinadas este ano
Moderna e Pfizer estão a realizar ensaios clínicos e os EUA esperam começar a vacinar os mais novos ainda este verão. É importante vacinar as crianças? Especialistas dão a resposta ao Contacto.

 “Vacina 100% eficaz”

No Canadá onde os adolescentes já estão a ser vacinados as autoridades continuam a monitorizar quem já está vacinado.

O Comité Consultivo Nacional sobre Imunização do Canadá (NACI, sigla original, após analisar os resultados dos ensaios clínicos da vacina aos jovens emitiu o seu parecer a 18 de maio, confirmando a eficácia e segurança da inoculação nestas idades.

"O NACI recomenda a vacina Pfizer-BioNTech COVID-19 para uso em adolescentes de 12 a 18 anos de idade. Esta recomendação segue a recente autorização da Health Canada para indivíduos de 12 a 15 anos de idade. Os ensaios clínicos de Fase 3 mostram 100% de eficácia na prevenção de sintomas COVID-19 nesta faixa etária e taxas semelhantes de reações em comparação com adultos com base no acompanhamento do estudo até o momento”, lê-se no documento assinado pela especialista Caroline Quach-Thanh, presidente do NACI e publicado no site do Governo do Canadá.

“Embora o risco de hospitalização, admissão em UCI e morte associado ao COVID-19 seja pouco frequente nesta faixa etária, vimos que os adolescentes ainda podem ser afetados por doenças graves. A disponibilidade desta vacina para adolescentes no Canadá permitirá que retomem as atividades que são tão centrais para sua saúde e bem-estar, incluindo aulas presenciais, eventos com amigos e familiares e atividades extracurriculares, de acordo com as medidas locais de saúde pública”, acrescenta a presidente deste organismo.


Covid-19. Suspenso estudo sobre vacina da AstraZeneca em menores
Ensaio que decorrer no Reino Unido está interrompido enquanto é aguardada a conclusão da avaliação do regulador do medicamento britânico obre uma possível ligação entre a vacina da AstraZeneca e casos de tromboembolias fatais.

No Canadá a segurança e a eficácia da vacina em adolescentes continuarão a ser monitoradas nos participantes nos ensaios clínicos e entre os jovens que receberem a vacina por meio de programas de saúde pública, acrescenta esta responsável. Desde há meses que a Pfizer realiza ensaios clínicos da vacina para menores de 16 anos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou a 23 de julho o uso da vacina anticovid-19 da Moderna para crianças dos 12 aos 17 anos na União Europeia (UE), sendo este o segundo fármaco aprovado pelo regulador europeu para esta faixa etária, após a Pfizer, da BioNTech.