Escolha as suas informações

Suíça decide manter Luxemburgo como país de risco. Bélgica entra na lista
Sociedade 20.08.2020 Do nosso arquivo online

Suíça decide manter Luxemburgo como país de risco. Bélgica entra na lista

Berna, capital suíça.

Suíça decide manter Luxemburgo como país de risco. Bélgica entra na lista

Berna, capital suíça.
Foto: Pixabay
Sociedade 20.08.2020 Do nosso arquivo online

Suíça decide manter Luxemburgo como país de risco. Bélgica entra na lista

Diana ALVES
Diana ALVES
A Suíça deicidiu esta quinta-feira manter o Luxemburgo na lista de países de risco devido ao novo coronavírus. Decisão de Berna já chegou ao Parlamento luxemburguês.

De acordo com o mapa atualizado esta quinta-feira, o Governo suíço continua a obrigar os viajantes que tenham estado no Grão-Ducado nos 14 dias anteriores à sua entrada na Suíça a cumprir uma quarentena de dez dias. A Bélgica foi adicionada à mesma lista de países de risco. 

Nem um teste negativo à covid permite interromper a quarentena e a violação da mesma pode dar multas de 10.000 francos suíços, o equivalente a mais de 9.200 euros, de acordo com o site do Serviço Federal de Saúde Pública do país.

Os viajantes oriundos de um dos cerca de 50 países e territórios indicados, incluindo o Luxemburgo, são também obrigados a informar as autoridades locais da sua entrada no país no prazo de dois dias após pisarem solo suíço. Entre os novos países adicionados à lista incluem-se também Andorra, Malta e Mónaco.


Luxemburgo retirado da lista alemã das zonas de risco
Uma decisão das autoridades alemãs já aplaudida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros luxemburguês.

Numa questão parlamentar, que classifica de "urgente", dirigida ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, o deputado do DP, Gilles Baum, lamenta que a Suíça tenha decidido retirar cinco nomes da lista negra – Arábia Saudita, Guiné Equatorial, São Tomé e Príncipe, Sérvia e Singapura –, mas não o do Luxemburgo. O parlamentar questiona por isso o chefe da diplomacia luxemburguesa, sobre o porquê de o Grão-Ducado continuar naquela lista, querendo saber se o governante tem mantido, ou tenciona iniciar, conversações com as autoridades suíças, como fez com as alemãs. 

O deputado pede ainda a Asselborn uma lista atualizada dos países europeus que exigem quarentena a quem viaja do Luxemburgo. O assunto surge um dia depois de se saber que a Alemanha decidiu retirar o Grão-Ducado da sua lista de países de risco. Pela segunda semana consecutiva, o número de novas infeções pela covid-19 no Luxemburgo ficou abaixo das 50 por cada 100.000 habitantes.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas