Escolha as suas informações

Sindicato e associação defendem criação de licenciatura e mestrado em enfermagem
Sociedade 15.03.2021 Do nosso arquivo online

Sindicato e associação defendem criação de licenciatura e mestrado em enfermagem

Sindicato e associação defendem criação de licenciatura e mestrado em enfermagem

Foto: Guy Wolff
Sociedade 15.03.2021 Do nosso arquivo online

Sindicato e associação defendem criação de licenciatura e mestrado em enfermagem

Diana ALVES
Diana ALVES
O setor da saúde e da prestação de cuidados no Luxemburgo precisa urgentemente de trabalhadores qualificados, consideram.

A central sindical OGBL e a Associação Nacional das Enfermeiras e Enfermeiros do Luxemburgo (ANIL, na sigla em francês) querem que a anunciada reforma das profissões de saúde passe pela criação de uma licenciatura e mestrado em enfermagem.

Sindicato e associação estão de acordo no que toca à reforma, considerando que  só será eficaz se os ministérios envolvidos ouvirem os profissionais do ramo.  Tanto a OGBL como a ANIL exigem ao Governo que adapte a formação às necessidades observadas no terreno. Numa nota conjunta enviada às redações, os dois organismos frisam que o setor da saúde e da prestação de cuidados no Luxemburgo precisa sobretudo de trabalhadores qualificados, uma necessidade ainda mais acentuada pela pandemia. Daí considerarem que a principal urgência diz respeito à reforma das formações atuais e não à criação de novas profissões.


Enfermeiros vão ter mais autonomia na vacinação contra a covid-19
Projeto de regulamento grão-ducal que vai dar mais autonomia aos enfermeiros já foi aprovado.

A central sindical e a associação nacional de enfermeiras e enfermeiros defendem, por exemplo, que o atual BTS (Brevet de Technicien Supérieur, en francês) nesta área – curso técnico superior profissional – devia ser substituído por um programa de licenciatura e mestrado em enfermagem, tal como previsto pelo processo de Bolonha. Dados recentes divulgados pelo Eurostat indicam que o Luxemburgo é o país da União Europeia (UE) onde os profissionais de saúde são mais jovens.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Estão na linha da frente da luta contra a pandemia e, por cá, são particularmente jovens. Novos dados do Eurostat referentes ao terceiro trimestre de 2020 indicam que o Luxemburgo é o país da União Europeia (UE) onde os profissionais de saúde são mais jovens.