Escolha as suas informações

Sanofi vai publicar resultados sobre vacina no primeiro trimestre de 2022
Sociedade 15.12.2021
Covid-19

Sanofi vai publicar resultados sobre vacina no primeiro trimestre de 2022

Covid-19

Sanofi vai publicar resultados sobre vacina no primeiro trimestre de 2022

Foto: AFP
Sociedade 15.12.2021
Covid-19

Sanofi vai publicar resultados sobre vacina no primeiro trimestre de 2022

Lusa
Lusa
O laboratório francês Sanofi disse esta quarta-feira que prevê publicar os resultados finais dos ensaios clínicos sobre a sua vacina contra a covid-19 no primeiro trimestre do próximo ano.

O grupo, que desenvolveu conjuntamente com a farmacêutica britânica GSK uma vacina contra a covid-19 com base numa proteína recombinante, divulgou agora os resultados provisórios considerados positivos como dose de reforço, mas sem avançar um calendário relativo à comercialização do produto.

Inicialmente, a Sanofi apontou para o final deste ano para publicar os resultados finais do ensaio clínico da vacina em desenvolvimento. Neste momento há quatro vacinas autorizadas na União Europeia: a Pfizer/BioNTech, Moderna, AstraZeneca e Janssen (de dose única). 


Imagem de arquivo
Como marcar, quais as crianças abrangidas e outras dúvidas. Tudo sobre a vacinação de crianças
Como marcar a vacina? Quem a vai administrar? Quais são as doenças consideradas de risco para crianças e adultos? Qual o esquema de vacinação das crianças que celebram 12 anos no intervalo das duas doses? As respostas estão neste artigo.

A nova variante, a Omicron, classificada como "preocupante" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 57 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

As produtoras das vacinas contra o SARS-CoV-2 procuram agora adaptar as suas vacinas à nova variante. A OMS alertou esta terça-feira que a Omicron se está a propagar muito rapidamente a um ritmo sem precedentes.


OMS alerta para propagação muito rápida da Omicron, a um ritmo sem precedentes
Segundo a Organização Mundial da Saúde a vacinação, por si só, não vai evitar a propagação da nova estirpe.

 A covid-19 provocou pelo menos 5.311.914 mortes em todo o mundo, entre mais de 269 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas