Escolha as suas informações

Reembolso da despesas médicas no caminho da digitalização
Sociedade 21.10.2021
Saúde

Reembolso da despesas médicas no caminho da digitalização

Saúde

Reembolso da despesas médicas no caminho da digitalização

Foto: Shutterstock
Sociedade 21.10.2021
Saúde

Reembolso da despesas médicas no caminho da digitalização

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A Caixa Nacional de Saúde prevê lançar brevemente uma campanha de comunicação com a apresentação de todas as modalidades.

A digitalização do seguro doença-maternidade está a avançar a passos largos. Um processo que visa generalizar o chamado “tiers-payant”, sistema que deve arrancar em 2023 e que vai permitir aos pacientes pagarem apenas a parte da fatura dos serviços médicos que a Caixa Nacional da Saúde (CNS) não comparticipa.

A CNS, a agência eSanté e a Associação de Médicos e Médicos-Dentistas (AMMD) elaboraram o conceito de modernização dos sistemas informáticos usados pelos profissionais de saúde. Os médicos equipados com essa nova plataforma vão poder imprimir a fatura, juntamente com um código QR, de forma a que os dados cheguem mais rapidamente à CNS. Resultado: os reembolsos vão poder ocorrer mais rapidamente.

Nos próximos dias vai ainda ser possível descarregar uma aplicação móvel da CNS que vai permitir aos médicos, equipados com este sistema, enviar as faturas e outros documentos de forma digital. Desta forma, o paciente pode transmitir diretamente à CNS a fatura em questão e também aqui ser reembolsado.

A Caixa Nacional de Saúde prevê lançar brevemente uma campanha de comunicação com a apresentação de todas as modalidades.

Resta agora sensibilizar os médicos para que adiram à digitalização, a fim de preparar o terreno para o “tiers payant”, que deverá entrar em vigor em 2023.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Ministério da tutela e a CNS referem que este é o primeiro passo para a introdução do chamado 'tiers-payant', sistema que deverá arrancar em 2023 e que vai permitir aos pacientes pagar apenas a parte da fatura não reembolsável.