Escolha as suas informações

Príncipe André consegue acordo em processo por agressão sexual
Sociedade 16.02.2022 Do nosso arquivo online
Justiça

Príncipe André consegue acordo em processo por agressão sexual

Príncipe André e Virginia Giuffr, a mulher que o acusou de agressão sexual.
Justiça

Príncipe André consegue acordo em processo por agressão sexual

Príncipe André e Virginia Giuffr, a mulher que o acusou de agressão sexual.
Foto: AFP
Sociedade 16.02.2022 Do nosso arquivo online
Justiça

Príncipe André consegue acordo em processo por agressão sexual

AFP
AFP
O príncipe André foi acusado por Giuffre de agressão sexual em três ocasiões, em residências de Jeffrey Epstein, milionário americano que foi condenado por abusos sexuais.

O príncipe André e Virginia Giuffre, a mulher que o acusou de agressão sexual, chegaram a um acordo, segundo documentos judiciais divulgados na terça-feira. 

As partes "chegaram a um acordo extrajudicial", escreveu o advogado de Giuffre, David Boies, numa carta a um juiz de Nova Iorque enviada em nome de ambos. Não foram tornados públicos os valores financeiros envolvidos neste pacto.

O príncipe André foi acusado por Giuffre de agressão sexual em Londres, Nova Iorque e Ilhas Virgens Americanas, residências de Jeffrey Epstein, quando a jovem tinha apenas 17 anos. Giuffre, agora com 38, afirmou que o príncipe André foi um dos vários homens poderosos a quem Epstein a "emprestou" para ser abusada sexualmente.  


Alegada vítima do príncipe André. "O suor dele era tanto, como se estivesse a chover"
Virginia Roberts Giuffre deu uma entrevista à BBC na passada segunda-feira, 2, e pediu ajuda aos britânicos que a apoiem neste processo. "Isto não é uma história sexual sórdida. Isto é uma história sobre tráfico humano".

Jeffrey Epstein suicidou-se na prisão em 2019 e a sua cúmplice britânica, Ghislaine Maxwell, foi considerada culpada, em dezembro, em Nova Iorque, por tráfico de menores.   

O duque de Iorque, que foi destituído dos seus títulos militares pela sua mãe, a rainha Isabel II, sempre contestou as acusações. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas