Escolha as suas informações

Portugal e Luxemburgo: os campeões em desperdiçar comida
Sociedade 2 min. 25.10.2022
Desperdício alimentar

Portugal e Luxemburgo: os campeões em desperdiçar comida

As famílias deitam fora quase o dobro da comida que é desperdiçada durante o processo de fabricação dos alimentos.
Desperdício alimentar

Portugal e Luxemburgo: os campeões em desperdiçar comida

As famílias deitam fora quase o dobro da comida que é desperdiçada durante o processo de fabricação dos alimentos.
Shutterstock
Sociedade 2 min. 25.10.2022
Desperdício alimentar

Portugal e Luxemburgo: os campeões em desperdiçar comida

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
As famílias portuguesas são as campeãs do desperdício alimentar na Europa, seguidas das de Itália e Luxemburgo, revela um estudo do Eurostat. Veja quantos quilos de comida deita fora anualmente.

Em Portugal, cada cidadão deita para o lixo 124 kg de comida por ano, em casa e em média. É o valor mais alto de desperdício alimentar por famílias da Europa, como revela o estudo do Eurostat, gabinete de estatísticas da União Europeia, com base em dados de 2020. 

São 124 quilos de comida não aproveitada por cada português, ou seja, quase o dobro dos 70 quilos, em média, por habitante da União Europeia. Em segundo lugar, encontram-se as famílias de Itália que geram, anualmente e em média, 107 kg por pessoa de desperdícios alimentares.

Quantos quilos de comida deita fora?

O Luxemburgo surge em terceiro lugar na tabela, com cada habitante a deitar fora, em sua casa, 91 kg de alimentos. Os dados de 2020 são os mais recentes disponíveis e, como realça o Eurostat, dizem respeito ao primeiro ano da pandemia covid-19, com todos os confinamentos e restrições.

A Bulgária, com apenas 26 kg de desperdício por pessoa, seguida de Espanha, com 30 kg por pessoa, são os países onde os agregados familiares reaproveitam melhor os produtos alimentares.


Mais de 90% das famílias do Luxemburgo deitam alimentos para o lixo
Mesmo assumindo que estão conscientes do desperdício alimentar, os agregados familiares continuam a ser os que mais desperdiçam comida e produtos alimentares.

O estudo do Eurostat separa o desperdício realizado ao longo da cadeia alimentar: famílias, restauração, durante o processo de fabricação de alimentos e bebidas, distribuição e retalho.

Cada europeu desperdiçou, em média, 127 kg de alimentos em 2020, gerando os agregados familiares 55% desses resíduos, e os restantes distribuídos pelos outras fases da cadeia alimentar.

O Eurostat revela que o não aproveitamento dos alimentos pelos agregados familiares é quase o dobro do desperdício que ocorre no processo de fabricação, onde existem estratégias definidas e aplicadas para reaproveitamento. 

Já a restauração e similares é responsável por 12 kg de desperdício de alimentos por pessoa (9% do total).

Ao contrário do Luxemburgo, as famílias de França (61kg por habitante) e da Alemanha (78 kg por habitante) deitam para o lixo muito menos comida.

E, ao nível da restauração, de quanto é o desperdício? Portugal é o terceiro país onde mais alimentos vão para o lixo, com 23 kg/habitante em média, apenas superado pela Irlanda (36kg/habitante) e o Chipre (30 kg/habitante).

Já os restaurantes no Luxemburgo são mais poupados com apenas 14kg/habitante de comida deitada para o lixo.

Luta contra o desperdício

O "combate ao desperdício alimentar dos consumidores continua a ser um desafio tanto na UE como a nível mundial", sublinha o Eurostat, na apresentação do estudo.

Em setembro passado, por ocasião do Dia de Desperdício de Alimentos e Consciência sobre Resíduos Alimentares, um estudo sobre o comportamento e consumo dos residentes revelou que 91% dos agregados familiares deitam fora alimentos, com maior ou menor regularidade. 

Também na mesma altura Claude Haagen, ministro da Agricultura, Viticultura e Desenvolvimento Rural, que apresentou o estudo, alertou para a necessidade de continuar a mobilizar e a sensibilizar os cidadãos para a luta contra o desperdício alimentar.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas