Escolha as suas informações

População do Luxemburgo aumenta em 2021 e portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira
Sociedade 3 min. 12.05.2022
Statec

População do Luxemburgo aumenta em 2021 e portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira

Statec

População do Luxemburgo aumenta em 2021 e portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira

Foto: Chris Karaba
Sociedade 3 min. 12.05.2022
Statec

População do Luxemburgo aumenta em 2021 e portugueses continuam a ser a maior comunidade estrangeira

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Em 20211, viviam no Grão-Ducado 645.397 pessoas, quase metade era estrangeira. Neste grupo, os portugueses continuaram a ser maior comunidade representando uma fatia de 30%.

A população do Luxemburgo aumentou durante o ano de 2021, depois de um abrandamento demográfico em 2020, o primeiro ano da pandemia de covid-19. 

A 1 de janeiro de 2022 viviam no Grão-Ducado 645.397 pessoas, mais 10.667 (+1.7%) que no ano anterior, segundo os resultados demográficos publicados esta quinta-feira, pelo Statec, que mostra que há mais homens (325.064) a viver no Grão-Ducado do que mulheres (320.333), uma inversão do peso dos géneros que acontece pela primeira vez desde 1981.


Luxemburgo é o país da UE com mais bebés nascidos de mães de origem estrangeira
Segundo o Eurostat, mais de 60% dos nascimentos no país, em 2020, foram de mães de outros Estados-membros da UE ou de países terceiros. O índice de fertilidade do país continuou abaixo da média comunitária mas subiu ligeiramente face a 2019.

Segundo o instituto de estatísticas luxemburguês, este aumento da população deveu-se mais à imigração líquida, do que ao número de novos nascimentos. Com o abrandamento das medidas sanitárias a imigração regressou a níveis próximos dos observados antes da covid-19, durante 2021, sinaliza o organismo. 

O peso da população estrangeira é quase metade do total, correspondendo a 47,1% (304.167 em  645.397) e os portugueses continuam a ser a maior comunidade dentro deste grupo de residentes.

Maior comunidade estrangeira e segunda nacionalidade mais representada

Os portugueses são a maior comunidade estrangeira no país, representando 30,8% desse total , seguidos dos franceses (16,2%) e italianos (7,9%). Em termos numéricos, há 93.678 residentes de nacionalidade portuguesa no Luxemburgo, 49,173 de nacionalidade francesa e 24,116 italiana.

Entre os residentes luxemburgueses (341.230 do total da população) 81,6% têm apenas a nacionalidade luxemburguesa, enquanto 18,4% têm pelo menos uma segunda nacionalidade. 


Vila Real, 20/04/2022 - Fiolhosa é a aldeia Portuguesa que tem mais emigrantes no Luxemburgo. São centenas de pessoas, e na altura da Páscoa e no verão, a aldeia transforma-se e fica cheia de vida
(Rui Oliveira/Contacto)
Fiolhoso, a aldeia mais luxemburguesa de Portugal
Fica no concelho de Murça e é assim conhecida porque a maior parte da população está emigrada no Grão-Ducado.

Nos que têm pelo menos outra nacionalidade além da luxemburguesa, a nacionalidade portuguesa é a mais comum (25,3%, correspondente a 15.894 pessoas), seguida da francesa (14,6%) e da italiana (8,2%). Estas percentagens refletem a proporção do peso de cada uma destas comunidades no tecido demográfico do país, onde a população estrangeira é em 80,8% dos casos proveniente de Estados da União Europeia (UE).

Em 2021, os franceses foram os que mais adquiram a nacionalidade luxemburguesa (1.704), com os portugueses logo atrás (1.141), num total de 6.801 procedimentos concretizados de aquisição da nacionalidade. Entre eles, 4.558 pessoas foram adquiridos por opção do requerente, enquanto 1.363  obtiveram a nacionalidade luxemburguesa por recuperação e 880 por naturalização. Dos 304.167 estrangeiros que a 1 de janeiro deste ano viviam no Grão-Ducado, 13,7% nasceram no Luxemburgo. 

No que se refere aos nascimentos e aos bebés nascidos fora do território, os portugueses voltam a estar em destaque, sendo os mais  numerosos (756), seguindo-se os franceses (615) e os italianos (276). Em contrapartida, os portugueses são também a comunidade estrangeira que, em 2021, registou mais mortes (326), seguidos pelos italianos (205) e franceses (148).

Residentes estrangeiros são mais jovens

De acordo com o Statec, a idade média da população residente no Luxemburgo é de 40,4 anos para as mulheres e 39,0 anos para os homens, sendo que os residentes estrangeiros são mais jovens que os luxemburgueses. Uma diferença que se verifica em ambos os sexos.

Enquanto a idade média das mulheres luxemburguesas é de 42,4 anos nas estrangeiras residentes no Grão-Ducado ela é de 38,1 anos. Já nos homens luxemburgueses, a idade média é de 40 anos em comparação com os 38 dos homens estrangeiros. 

A população estrangeira está sobretudo representada nos grupos etários dos 30 aos 54 anos, onde se sobrepõe à população luxemburguesa, que é maioritária na base, até aos jovens adultos, e no topo, a partir dos 55 anos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Dados do instituto de estatística luxemburguês (Statec) revelam que 92,6% da população no Luxemburgo são de origem europeia. Portugueses continuam a ser a maior comunidade no Grão-Ducado, mas números estão a diminuir.
Publicados no âmbito do 10 de junho, Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, os dados do gabinete luxemburguês de estatísticas (Statec) revelam que sete em cada 10 portugueses residentes no Grão-Ducado nasceram em Portugal (69,4%).
A população do Luxemburgo aumentou no ano passado, mais uma vez à custa da imigração. Em 2014 chegaram ao Luxemburgo mais de vinte mil imigrantes. Pela primeira vez, nos últimos anos, chegaram mais franceses do que portugueses. Resultado: aumenta o número de estrangeiros e baixa o número de luxemburgueses a residir no país.