Escolha as suas informações

População dividida entre pagar com dinheiro ou cartão de crédito
Sociedade 28.11.2019

População dividida entre pagar com dinheiro ou cartão de crédito

População dividida entre pagar com dinheiro ou cartão de crédito

Foto: Getty Images
Sociedade 28.11.2019

População dividida entre pagar com dinheiro ou cartão de crédito

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Os residentes revelam uma atitude polarizada em relação aos meios de pagamento. De acordo com a sondagem Quest, divulgada hoje, tanto luxemburgueses como estrangeiros estão divididos entre o uso de dinheiro e dos cartões de crédito na hora de pagar as compras.

Questionados sobre um eventual desaparecimento do dinheiro líquido, 35% dos inquiridos responderam que não dispensam as notas e as moedas, defendendo que devem continuar a ser uma opção de pagamento.

Do total, 28% preferem os pagamentos digitais, assumindo que o desaparecimento do dinheiro líquido não será um problema, enquanto os restantes 37% não manifestam preferência.

Em vários países europeus há já pontos de venda que não aceitam os pagamentos em numerário. Três em cada 10 residentes veem com bons olhos, por exemplo, que os supermercados recusem pagamentos em dinheiro líquido. Outras três em cada 10 pessoas já não aceitam esta medida, preferindo procurar outro supermercado, enquanto os restantes dizem adaptar-se à situação.

Questionados sobre que meios de pagamento utilizaram nas últimas compras, a maioria dos inquiridos optou pelo cartão de crédito nos pagamentos nas bombas de gasolina (77%), nos supermercados (75%) e nos restaurantes (72%).

Já o uso do dinheiro líquido foi opção para 64% das pessoas nos cafés e bares, enquanto o recurso a outros meios digitais, como Digicash, Apple Pay ou Google Pay, continua a ser residual em qualquer tipo de pagamento, com 2%.

Quanto às vantagens dos meios de pagamento, os inquiridos defendem que o dinheiro líquido permite o anonimato dos pagamentos, uma melhor noção do valor do dinheiro e controlar melhor as despesas. Já os pagamentos digitais, têm como vantagens simplificar a vidas dos comerciantes e dos consumidores, reduzir a insegurança e lutar contra ações ilícitas, como o trabalho a negro, drogas e terrorismo, refere este estudo.

A sondagem Quest foi elaborada entre 9 e 29 de setembro passado, com base em entrevistas a mil residentes, luxemburgueses e estrangeiros, maiores de 18 anos.