Escolha as suas informações

"Partygate". Boris Johnson multado por festas durante confinamento
Sociedade 12.04.2022
Reino Unido

"Partygate". Boris Johnson multado por festas durante confinamento

Primeiro-ministro, Boris Johnson, e ministro das Finanças, Rishi Sunak, ambos multados por alegadas festas ilegais durante o confinamento.
Reino Unido

"Partygate". Boris Johnson multado por festas durante confinamento

Primeiro-ministro, Boris Johnson, e ministro das Finanças, Rishi Sunak, ambos multados por alegadas festas ilegais durante o confinamento.
AFP
Sociedade 12.04.2022
Reino Unido

"Partygate". Boris Johnson multado por festas durante confinamento

Redação
Redação
Ministro das Finanças também vai pagar uma multa. Foram emitidas mais de 50 multas a funcionários do Governo britânico devido à realização de festas que violavam as medidas sanitárias contra a covid-19.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o ministro das Finanças, Rishi Sunak, vão ser multados por alegadas festas em Downing Street que aconteceram durante os confinamentos e violaram as medidas sanitárias contra a covid-19. 

Johnson foi notificado pela Polícia Metropolitana de Londres. "O primeiro-ministro e o ministro das Finanças receberam hoje uma notificação de que a polícia pretende emitir multas em breve", afirmou uma porta-voz de Downing Street, citado pela AFP. 

A polícia britânica está a investigar pelo menos 12 festas alegadamente ilegais que ocorreram em edifícios governamentais, tanto em 2020, quando irrompeu a pandemia, como já em 2021. Foram emitidas mais de 50 multas a funcionários do Governo britânico devido à realização de festas durante confinamentos.

As autoridades garantem que "continuam a investigar o assunto com urgência” e não excluem, para já, impor mais sanções nas próximas semanas. 

O primeiro-ministro desculpou-se quando o escândalo foi tornado público. "Primeiro, quero pedir desculpas. Lamento muito pelas coisas que simplesmente não fizemos bem e lamento muito pela forma como este assunto foi tratado”, disse Boris Johnson numa declaração no Parlamento. No entanto, recusou demitir-se, ainda que a oposição continue a exigir que o faça. 

(Com agências)


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas