Escolha as suas informações

Para onde vai o nosso lixo
Sociedade 26.05.2022
Poluição

Para onde vai o nosso lixo

Estação de triagem da Valorlux em Bech-Kleinmacher.
Poluição

Para onde vai o nosso lixo

Estação de triagem da Valorlux em Bech-Kleinmacher.
Foto: Alain Piron
Sociedade 26.05.2022
Poluição

Para onde vai o nosso lixo

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Em 2021, o envio de resíduos da UE para países não comunitários atingiu as 33 milhões de toneladas, o que correspondeu a um aumento de 77% desde 2004.

A Turquia é o principal destino do lixo produzido pelos países da União Europeia (UE). Em 2021, este país recebeu cerca de 14,7 milhões de toneladas de resíduos, num total de 33 milhões de resíduos exportados pelo bloco comunitário, segundo um estudo publicado esta quinta-feira pelo Eurostat.

O território turco recebeu, no último ano, uma quantidade de lixo três vezes superior à de 2004, concentrando quase metade do total das exportações de resíduos da UE para outros países. 


Luxemburgo é o segundo maior produtor de lixo da Europa
O Grão-Ducado é apenas ultrapassado pela Dinamarca nesta lista, que contabilizou 845 kg neste período.

O segundo maior destino foi a Índia, que recebeu quase 2,4 milhões de toneladas, seguindo-se o Egipto (1,9 milhões de toneladas), a Suíça (1,7 milhões), o Reino Unido (1,5 milhões), a Noruega (1,4 milhões),  o Paquistão (1,3 milhões) e a Indonésia (1,1 milhões). Com menos de um milhão de toneladas recebidas, o top 10 dos países que mais resíduos receberam da Europa fica completo com os Estados Unidos (0,9 milhões de toneladas) e Marrocos (0,6 milhões). 

Paquistão sobe, China desce

Nos últimos anos, o Paquistão viu crescer o volume de lixo enviado pela UE. O país recebia 0,1 milhões de toneladas em 2004 para passar a receber 1,3 milhões de toneladas em 2021. 


Serão proibidas as embalagens de plástico para as frutas e legumes com menos de 1,5 kg.
Fim do plástico para frutas e legumes. O que muda com as novas leis anti-resíduos no Luxemburgo?
O Luxemburgo vai votar em breve a aprovação de um conjunto de medidas para reduzir os resíduos de embalagens alimentares. A União dos Consumidores e a Horesca dizem que a mudança de hábitos deve partir das pessoas.

Em contrapartida, as exportações de resíduos para a China caíram de um pico de 10,1 milhões de toneladas em 2009 para 0,4 milhões de toneladas em 2021, sinaliza o gabinete de estatísticas europeu.

Exportações de resíduos cresceram 77% nos últimos 20 anos

A quantidade de lixo exportado pela União Europeia para países terceiros aumentou drasticamente nas duas últimas décadas.

Em 2021, o envio de resíduos da UE para países não comunitários atingiu as 33 milhões de toneladas, o que correspondeu a um aumento de 77% desde 2004. 

Essa subida contrasta com a das importações de resíduos de países não comunitários para o espaço da UE, que aumentaram 11% desde 2004, ascendendo a 19,7 milhões de toneladas em 2021.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Não é preciso muito para ter acesso a este doce tão típico do verão, como das estações mais frias. O Grão-Ducado está rodeado pelos maiores produtores de gelados da União Europeia, que, em 2020, produziram mais de mil milhões de litros de gelado.
Segundo dados do Eurostat, avançados um dia depois de ter sido assinado o acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Canadá (CETA), as importações do Luxemburgo deste país norte-americano foram superiores às exportações.
O Luxemburgo compra mais ao Canadá do que aquilo que vende.