Escolha as suas informações

Pai de Diana Santos continua sem saber quando é que o corpo vai para Portugal
Sociedade 3 min. 02.11.2022
Exclusivo

Pai de Diana Santos continua sem saber quando é que o corpo vai para Portugal

Diana tinha 40 anos e era natural do Porto.
Exclusivo

Pai de Diana Santos continua sem saber quando é que o corpo vai para Portugal

Diana tinha 40 anos e era natural do Porto.
Foto: DR
Sociedade 3 min. 02.11.2022
Exclusivo

Pai de Diana Santos continua sem saber quando é que o corpo vai para Portugal

Tiago RODRIGUES
Tiago RODRIGUES
Horácio Santos afirma que a família continua sem receber qualquer informação por parte das autoridades, mais de um mês depois de o corpo ter sido encontrado. Consulado de Portugal no Luxemburgo diz que "nada tem a comentar".

Mais de um mês e meio depois de o corpo de Diana Santos ter sido encontrado em Mont-Saint-Martin, a família da portuguesa continua sem saber quando é que os restos mortais serão enviados para Portugal para que possam realizar o funeral.


Corpo de Diana vai ser transportado para o Luxemburgo para nova autópsia
Só depois das perícias médico-legais no Grão-Ducado é que o corpo será trasladado para a família em Portugal, segundo apurou o Contacto.

Segundo o Contacto conseguiu apurar, o corpo já se encontra no Luxemburgo, para ser efetuada uma nova autópsia, depois de ter sido transportado de Nancy, onde foram feitas as primeiras perícias médico-legais. Só depois é que será trasladado para Portugal. 

No entanto, a família não recebeu ainda qualquer informação sobre a data da trasladação. O pai de Diana tentou obter esclarecimentos por parte do cônsul honorário do Luxemburgo no Porto, António Oliveira. "Disse-me que o corpo seria trasladado para o Porto. Mas não me disseram mais nada, nem quando isso acontecerá", afirmou Horácio Santos ao Contacto.

Desesperado, o pai de Diana diz que não sabe o que mais pode fazer para saber do corpo da filha. "Só tenho a garantia do consulado do Porto de que o corpo seria transportado. Não sei o que se está a passar. Está tudo muito calado. Estou à espera de saber alguma coisa e ninguém diz nada. Nem sei se a policia já liberou o corpo ou se já foi feita a segunda autópsia. Não sei de nada, não posso fazer mais nada."

Informaram a mãe um mês depois

Horácio afirma, ainda, que a mãe e o irmão de Diana também não foram contactados sobre este assunto. "Só dois polícias da Judiciária é que foram à casa da mãe, quase um mês depois, informar da morte da Diana. É lamentável. Não acho correto não dizerem nada sobre o transporte do corpo", criticou. 


Diana tinha 40 anos e era natural do Porto.
O último dia de vida de Diana. Revelações exclusivas do namorado
Namorado de Diana revela, em exclusivo ao Contacto, o que sabe sobre o último dia de vida da portuguesa.

Até agora, a única entidade que deu alguma informação ao pai foi o cônsul do Luxemburgo no Porto. "É o que se está a mexer mais. De resto, não vejo nada. Na segunda-feira, disseram-me que o caso estava a ser seguido pelo Consulado Geral de Portugal no Luxemburgo. São as únicas informações que tenho", lamentou. 

Questionado pelo Contacto, o Cônsul-Geral Jorge Cruz respondeu apenas: "Nada tenho a comentar". O Contacto também questionou o Ministério Público do Luxemburgo, que respondeu que "a investigação está em curso" e que não tem "mais informações a partilhar neste momento".

O pai de Diana critica também o facto de tanto as autoridades do Luxemburgo como de Portugal não manterem contacto com a família. "Estamos preocupados, a tentar mexer, mas não temos respostas de ninguém. Tenho esperança de que tudo se vá resolver, mas ninguém me diz nada. Já estamos cansados disto", disse, lembrando que nem sequer houve apoio psicológico. "Isso só existe na teoria, não na prática", concluiu.

Quem era Diana Santos?


Quem matou Diana? A história por detrás do crime
Um homem foi detido por homicídio premeditado. Mas ainda há muitas perguntas sem resposta. O mistério da morte de Diana Santos continua por resolver.

Diana Isabel Gomes dos Santos nasceu no dia 17 de outubro de 1981, no Porto. Tinha 40 anos. Cresceu no bairro de São João de Deus, na freguesia de Campanhã. Emigrou com pouco mais de 20 anos para Andorra.

Depois passou pela França e Bélgica, até chegar ao Luxemburgo. Segundo o pai, sempre trabalhou como empregada de balcão e de mesa ou na cozinha. Deixa um filho de 22 anos, Francisco, que foi criado pela avó em Vila do Conde. A família está toda em Portugal. Diana ia lá passar férias praticamente todos os anos.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas