Escolha as suas informações

Países vão partilhar dados de processo de vacinação
Sociedade 2 min. 13.01.2021

Países vão partilhar dados de processo de vacinação

Países vão partilhar dados de processo de vacinação

Foto: Lusa
Sociedade 2 min. 13.01.2021

Países vão partilhar dados de processo de vacinação

Telma MIGUEL
Telma MIGUEL
Eurodeputados espreitam contrato com CureVac, mas sem acesso a dados financeiros.

Após a primeira reunião dos ministros da Saúde europeus coordenada pela presidência portuguesa (PPEU), Marta Temido, a responsável pela pasta em Portugal, salientou que todos os 27 Estados-membro manifestaram apoio à estratégia de compra de vacinas da Comissão Europeia. Nos jornais europeus têm surgido críticas sobre o portefólio  de oito vacinas da Comissão e o secretismo dos contratos.

Marta Temido, a falar para os jornalistas na sede da PPEU, em Lisboa, salientou que foi avançada pelos ministros da Saúde "a vontade de contribuição para a produção de vacinas" e para "a aquisição de mais doses nas mesmas condições já alcançada".

A ministra da Saúde portuguesa, que irá presidir até fim de junho às reuniões dos ministros europeus da área, sublinhou que todos os participantes apoiaram também a atuação da Agência Europeia do Medicamento (EMA) e do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de doenças (ECDC). A partilha de dados com esta agência para monitorização dos processos de vacinação foi uma das conclusões da reunião. A comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides referiu que cada país deverá entregar duas vezes por semana relatórios sobre como está a vacinação a decorrer, para "coordenar esforços e dar apoio".

AstraZeneca aprovada até fim de janeiro

Stella Kyriakides referiu que a nova variante mais contagiosa do SARS-CoV-2 já está a ter impacto no aumento de casos que se verifica na Europa e apelou a um reforço das medidas sanitárias. A comissária europeia salientou que, caso pretendam, os países podem pedir apoio técnico para a sequenciação do genoma do vírus (para detetar variantes) e dinheiro e infraestruturas para o fazerem.

Como resultado da reunião de ministros da Saúde, foi ainda decidida a compra em conjunto para a UE de equipamento médico, que possa ser necessário à medida que se desenrola a vacinação em larga escala, em especial seringas e agulhas.

Quanto às negociações paralelas que alguns Estados-membros ameaçam fazer -Chipre admitiu comprar vacinas a Israel – a questão foi iludida. Kyriakides disse apenas que a Comissão está "confiante na intenção de que todos os Estados-membros vão cumprir a decisão" de se manterem dentro do contrato de negociação conjunta.


LOS ANGELES, CALIFORNIA - JANUARY 08: Registered nurse Arpa Davoudian watches as a nurse prepares a dose of the Moderna COVID-19 vaccine to administer to a resident at the Ararat Nursing Facility in the Mission Hills neighborhood of Los Angeles on January 8, 2021 in Los Angeles, California. Residents and staff at long term care facilities are on the CDC's highest priority list for vaccinations. While COVID-19 cases in nursing facilities represent just 5 percent of the total cases in California, they account for 35 percent of all Covid deaths in the state.   Mario Tama/Getty Images/AFP
== FOR NEWSPAPERS, INTERNET, TELCOS & TELEVISION USE ONLY ==
Grão-Ducado foi o primeiro país da UE a receber vacina da Moderna
País recebeu esta segunda-feira de manhã 1.200 doses da vacina da fabricante norte-americana, após a luz verde da Agência Europeia do Medicamento.

Eurodeputados estão a analisar contrato CureVac

Desde terça-feira os eurodeputados da comissão de Ambiente e Saúde Pública (ENVI) estão a analisar o contrato assinado entre a Comissão e a farmacêutica alemã CureVac. Pascal Canfin, do Renew Europe, e presidente da ENVI, tem sido crítico do sigilo contratual.

Os eurodeputados foram autorizados a consultar as várias páginas do contrato de 225 milhões de vacinas, numa sala securizada, e por 45 minutos, após assinarem uma declaração de confidencialidade. Várias passagens do contrato estavam censuradas, sobretudo em questões financeiras, como o preço das doses.

Pascal Canfin aplaudiu, no entanto, a decisão da CureVac de mostrar os documentos, considerando-o um primeiro passo. Os eurodeputados têm até sexta-feira para consultar o contrato da CureVac, o primeiro dos assinados com as farmacêuticos a passar pelo escrutínio do Parlamento Europeu, mesmo se com várias passagens omitidas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Comissão europeia quer os 27 estados a vacinar no mesmo dia
A presidente da Comissão Europeia exortou hoje a União Europeia a iniciar "tão cedo quanto possível" uma campanha de vacinação contra a covid-19, a arrancar em simultâneo nos 27 Estados-membros, para assegurar a erradicação do "vírus horrível".
Ursula von der Leyen
Europa com 1.104.121 casos numa semana
A Europa registou, na semana passada, um total de 1.104.121 novos casos positivos de covid-19, uma situação que a Comissão Europeia classificou hoje como "dramática", destacando também o "aumento do número de mortes" nos últimos dias.
Comissária Europeia da Saúde, Stella Kyriakides.