Escolha as suas informações

OMS. Mundo está numa "corrida para salvar vidas"
Sociedade 05.01.2021 Do nosso arquivo online

OMS. Mundo está numa "corrida para salvar vidas"

OMS. Mundo está numa "corrida para salvar vidas"

Foto: AFP
Sociedade 05.01.2021 Do nosso arquivo online

OMS. Mundo está numa "corrida para salvar vidas"

Lusa
Lusa
Apesar de vários países já terem iniciado a vacinação, o diretor-geral da OMS referiu que, em determinados países, o número de casos da doença é tão elevado que hospitais e unidades de cuidados intensivos estão a “chegar a níveis perigosos”.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) apelou hoje aos governos para trabalharem em conjunto para garantir uma distribuição equitativa das vacinas contra a covid-19, alertando que o mundo continua “numa corrida para salvar vidas”.

“Apelo a todos os governos a trabalharem em conjunto no sentido de uma distribuição equitativa” das vacinas a nível global, salientou Tedros Adhanom Ghebreyesus, na primeira conferência de imprensa de 2021 da OMS sobre a pandemia.

Após a reunião extraordinária do Grupo Consultivo Estratégico de Peritos em Imunização (SAGE), o responsável da OMS apelou também aos grupos farmacêuticos para reforçarem a sua produção de vacinas contra o vírus SARS-CoV-2, tendo em conta a iniciativa global Covax, destinada a fazer chegar vacinas aos países mais pobres.


Pandemia já matou pelo menos 1.854.305 pessoas no mundo
Os números não param de aumentar.

“Estamos numa corrida para prevenir infeções, baixar o número de casos, proteger sistemas de saúde e salvar vidas, enquanto estão a ser lançadas vacinas seguras”, referiu Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertando que a pandemia “continua a ser uma enorme crise de saúde pública”.

Apesar de vários países já terem iniciado a vacinação, o diretor-geral da OMS referiu que, em determinados países, o número de casos da doença é tão elevado que hospitais e unidades de cuidados intensivos estão a “chegar a níveis perigosos”.

“Apelamos a todos os países para reforçarem os testes e a sequenciação do vírus para podermos monitorizar e responder eficazmente a qualquer alteração”, disse.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.854.305 mortos resultantes de mais de 85 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.286 pessoas dos 436.579 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas