Escolha as suas informações

Nancy. Homem preso por forçar menores a fazer imagens pornográficas
Sociedade 2 min. 30.09.2022
Grande Este

Nancy. Homem preso por forçar menores a fazer imagens pornográficas

Grande Este

Nancy. Homem preso por forçar menores a fazer imagens pornográficas

Foto ilustrativa: Shutterstock
Sociedade 2 min. 30.09.2022
Grande Este

Nancy. Homem preso por forçar menores a fazer imagens pornográficas

AFP
AFP
O arguido, de 22 anos, fazia-se passar por uma recrutadora de modelos para aliciar raparigas menores a enviar-lhe fotografias e vídeos pornográficos.

Um homem que se fez passar por uma recrutadora de modelos na Internet para pedir imagens pornográficas a menores foi acusado na quinta-feira e colocado sob custódia, disse o Ministério Público (MP) de Nancy.

Segundo o procurador da República de Nancy, François Perrain, o homem foi interpelado na terça-feira sob suspeita de forçar raparigas menores a enviar-lhe fotografias e vídeos pornográficos seus. Foi aberto um inquérito judicial por violação e corrupção de menores.


Luxemburgo. ONG lança alerta contra turismo sexual de menores
Uma em cada dez pessoas já suspeitou de um caso de exploração sexual de menores enquanto estava de férias. Dessas, uma em cada quatro não soube o que fazer nem a quem se dirigir. Saiba como denunciar.

Só em 2021, tinham sido apresentadas duas queixas à unidade de proteção da família da esquadra de polícia de Nancy por corrupção de menores. 

Mas, no total, há nove queixas, incluindo duas por violação de menores, e foram identificadas outras vítimas. "Muitas outras" ainda estão por identificar acrescentou o procurador. 

Perpetrador será homem de 22 anos 

Segundo François Perrain, nas duas queixas foi descrito "um modus operandi idêntico": uma mulher que disse trabalhar para uma agência de modelos, "KateMoss Agency" ou "Models", abordou as vítimas "através de uma rede social" e "propôs-lhes que se despisssem em fotografias e vídeos para fins de recrutamento da agência".

A suposta agente pressionou as jovens "a irem cada vez mais longe nas poses que adotaram", "tendo uma das duas raparigas chegado ao ponto de introduzir sexualmente um objeto", detalhou o procurador.

Atrás do ecrã, não estava realmente uma mulher que queria recrutar modelos, mas um homem "nascido em 2000" e residente em Nancy. O arguido tinha sido detido e colocado sob custódia policial pela primeira vez em dezembro de 2021, e tinha sido apreendido algum equipamento informático.

A custódia tinha sido levantada "com o objetivo de explorar este material substancial [e retirar conclusões]", de acordo com o procurador.

Encontradas imagens de "centenas de raparigas"


Pornografia infantil online. Os números no Luxemburgo e no mundo
85 milhões de fotos e vídeos que retratam abusos sexuais de crianças foram divulgadas no mundo em 2021.

A investigação foi inicialmente confiada ao serviço de segurança departamental de Meurthe-et-Moselle, mas passou a envolver também o centro nacional de análise de imagens de pornografia infantil da Gendarmarie francesa (braço de polícia pertencente às Forças Armadas) "dada a escala das investigações a realizar". A polícia encontrou fotografias e vídeos "de caráter pornográfico de várias centenas de raparigas".

Os investigadores terão também de determinar se estas imagens foram "objeto de transações", uma vez que o suspeito tinha várias contas Paypal e Payship.

A investigação também mostrou que "raparigas menores de 18 anos foram aliciadas a praticarem penetrações sobre si próprias", factos que podem ser qualificados como "violação de menores", acrescentou o procurador.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.