Escolha as suas informações

Moderna avisa que vacina atual pode ser ineficaz contra nova variante
Sociedade 30.11.2021
Omicron

Moderna avisa que vacina atual pode ser ineficaz contra nova variante

Omicron

Moderna avisa que vacina atual pode ser ineficaz contra nova variante

Annette Riedl/dpa
Sociedade 30.11.2021
Omicron

Moderna avisa que vacina atual pode ser ineficaz contra nova variante

AFP
AFP
As declarações do responsável da Moderna em tom alarmista contrastam com os esforços para tentar tranquilizar a população em relação à Omicron.

Stephane Bancel, CEO do laboratório norte-americano Moderna, afirmou que as vacinas desenvolvidas contra a covid-19 podem ter dificuldades no combate à nova variante, Omicron. 

Numa entrevista ao jornal Financial Times, Bancel afirmou que mais dados sobre a eficácia das vacinas estarão disponíveis nas próximas duas semanas, mas afirmou que os cientistas não estão otimistas.  O CEO explicou que estes estão preocupados porque 32 das 50 mutações detetadas nesta nova variante encontram-se na proteína 'spike', uma parte do vírus que as vacinas usam para reforçar o sistema imunológico contra o novo coronavírus.  "Todos os cientistas com quem conversei... sentem que 'isto não vai ser bom'", disse.  

Bancel disse ainda que pode acontecer uma "queda considerável" na eficácia das vacinas atuais contra a Omicron, numa altura em que a Moderna disse, no domingo, que a ser necessário o desenvolvimento de uma nova vacina adaptada à variante omicron, esta terá lugar no início de 2022. "Se tivermos de criar uma vacina completamente nova, isso será no início de 2022", disse o médico-chefe da Moderna, Paul Burton, numa entrevista à BBC. 

Bancel afirmou que a Moderna poderá entregar entre dois a três mil milhões de doses desta nova versão da vacina em 2022, mas alertou que concentrar toda a produção nas vacinas contra a variante Ómicron seria perigoso, porque outras variantes continuam em circulação.


Pfizer promete vacina contra variante Omicron em 100 dias
O risco global da nova variante do SARS-CoV-2 foi classificado de "muito alto" pela OMS. Mas as farmacêuticas já estão a trabalhar em versões da vacina anticovid adaptadas à nova variante, caso venha a ser necessário.

O aviso de Bancel coincidiu com uma reunião de emergência dos ministros da Saúde do G7 sobre a nova variante, que está a propagar-se e que levou vários países a fechar as suas fronteiras e a retomar as limitações às viagens.

As declarações do responsável da Moderna em tom alarmista contrastam com os esforços para tentar tranquilizar a população em relação à Omicron.  




Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas