Escolha as suas informações

Ministra da Família. Lares de idosos vão ter novas regras
Sociedade 2 min. 03.09.2021
Covid-19

Ministra da Família. Lares de idosos vão ter novas regras

Covid-19

Ministra da Família. Lares de idosos vão ter novas regras

Foto: Gerry Huberty
Sociedade 2 min. 03.09.2021
Covid-19

Ministra da Família. Lares de idosos vão ter novas regras

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Em entrevista, a Ministra da Família adiantou que novas diretrizes sobre as regras sanitárias nos lares deverão ser anunciadas nas próximas duas semanas.

Com o avanço da campanha de vacinação e todos os surtos em lares de idosos já contidos, a ministra da Família, Corinne Cahen, anunciou que o seu ministério está a trabalhar em conjunto com a Direção Nacional de Saúde para um conjunto de novas diretrizes sanitárias, que deverão ser anunciadas nos próximos 15 dias. 

Em entrevista à RTL, a ministra referiu que "novas circunstâncias" devem ser tidas em consideração, como a interação entre vacinados e não vacinados ou as regras de quarentena para novos residentes. 

De momento, a governante só tem conhecimento de uma "potencial infeção" num lar e a grande maioria dos residentes estão já vacinados. "As vacinas têm um efeito percetível", admite.  

Cahen disse que ainda não dispõe dos últimos números sobre a taxa de vacinação entre o pessoal dos lares de idosos e que esta é difícil de determinar,  "uma vez que uma grande parte não vive no Luxemburgo". No entanto, "está definitivamente acima dos 65%", garante. Quem gere os lares do Grão-Ducado não tem o direito legal de perguntar aos seus funcionários se estão ou não vacinados. 

Um dos assuntos em cima da mesa foi uma terceira dose do fármaco anti-covid-19 a pessoas vulneráveis. O Conselho Superior de Doenças Infeciosas está a trabalhar numa recomendação oficial e Cahen defende que esta deverá ser considerada nas instalações onde os residentes mostrem "níveis baixos de anticorpos". As pessoas vulneráveis devem ser "protegidas o melhor possível" numa próxima vaga, disse. A ministra da Saúde, Paulette Lenert afirmou esta semana, em conferência de imprensa, que "seria ingénuo pensar que não vamos ter uma quarta vaga". Os testes PCR vão continuar a ser oferecidos nos lares de idosos nos próximos meses. 


Todos os partidos da oposição exigem demissão da ministra da Família
Os quatro partidos da oposição (CSV, ADR, Déi Lénk, Partido Pirata) assinaram a moção que pede a demissão da ministra da Família e da Integração, no seguimento das conclusões do relatório sobre os surtos covid-19 nos lares de idosos.

Em relação à polémica em relação à gestão da crise pandémica nos lares, a ministra continua a rejeitar as críticas e garante que está em contacto permanente com todos os estabelecimentos e que não existe uma maneira uniforme de lidar com todos. 

Em relação às pessoas que recusam ser vacinadas como um ato de "liberdade pessoal", Cahen responde que viver com todas as restrições anticovid é que é o oposto de liberdade. A vacina é "um ato de solidariedade", afirma, garantindo que todos os fármacos aprovados pela EMA (Agência Europeia de Medicamentos) são seguros. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas