Escolha as suas informações

Metade dos luxemburgueses aprova ação da UE na Ucrânia
Sociedade 2 min. 06.05.2022
Guerra

Metade dos luxemburgueses aprova ação da UE na Ucrânia

Guerra

Metade dos luxemburgueses aprova ação da UE na Ucrânia

Foto: Sibila Lind
Sociedade 2 min. 06.05.2022
Guerra

Metade dos luxemburgueses aprova ação da UE na Ucrânia

Laura BANNIER
Laura BANNIER
No entanto, o Luxemburgo destacou-se por ter a maior percentagem contra a adesão da Ucrânia à União Europeia. 38% dos inquiridos são contra, em comparação com apenas 9% em Portugal, 25% na Bélgica ou 28% em França.

Desde o início da guerra na Ucrânia, a União Europeia tem multiplicado as iniciativas para ajudar o país, mas nem todos estão satisfeitos com isso, de acordo com a última sondagem do Eurobarómetro. 

Entre 13 e 20 de abril, 26.066 cidadãos da União Europeia responderam a um questionário online sobre a reação da UE à invasão da Ucrânia pela Rússia. Os resultados mostram um consenso: a maioria dos europeus pensa que a UE tem demonstrado solidariedade (79%), unidade (63%) e rapidez (58%) na reação desde o início da guerra, de acordo com os resultados publicados na passada quinta-feira. 

No geral, mais de metade (52%) aprova a resposta da UE à invasão russa da Ucrânia. 

Grão-Ducado solidário

Já no Luxemburgo, esta percentagem desce ligeiramente para os 47%. Os residentes estão mais convencidos com a resposta das autoridades luxemburguesas (54% ) e especialmente com os próprios luxemburgueses (60%). 


Carros fazem fila para abandonar a república pró-russa da Transnístria, na fronteira em Varnita, Moldávia, a 28 de abril.
Luxemburgo contribui com 100 mil euros para ajudar refugiados na Moldávia
O plano de ação do Conselho da Europa surge numa altura em que aumentam as tensões na Transnítria, território separatista pró-Moscovo no país.

95% dos luxemburgueses são a favor da ajuda humanitária às populações afetadas pelo conflito e 89% dos residentes também são a favor do acolhimento de refugiados na União Europeia. 79% são também favoráveis a que a Europa preste apoio financeiro à Ucrânia e 73% dos residentes aprovam as sanções económicas impostas à Rússia. Em relação a sancionar os oligarcas russos, a percentagem a favor desce para os 67%. 

Os cidadãos luxemburgueses também foram inquiridos sobre as lições aprendidas na guerra. 72% pensam que a invasão russa da Ucrânia demonstrou a necessidade de uma melhor cooperação militar na Europa e 58% acreditam que a Ucrânia faz parte de uma "família europeia". 

No entanto, o Luxemburgo destacou-se por ter a maior percentagem contra a adesão da Ucrânia à UE. 38% dos inquiridos são contra, em comparação com apenas 9% em Portugal, 25% na Bélgica ou 28% em França. Por outro lado, há que notar que mais de metade (52%) dos luxemburgueses dizem ser a favor desta adesão.

Energia

O investimento urgente da Europa em energias renováveis é também apoiado por 84% dos inquiridos europeus, sendo também apoiado por 79% dos luxemburgueses.

86% dos inquiridos europeus (88% dos luxemburgueses) indicam que o aumento dos preços da energia tem um impacto significativo no seu poder de compra. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas