Escolha as suas informações

Menus das cantinas luxemburguesas cada vez mais saudáveis e amigos do ambiente
Sociedade 2 min. 21.10.2021
Escolas

Menus das cantinas luxemburguesas cada vez mais saudáveis e amigos do ambiente

Escolas

Menus das cantinas luxemburguesas cada vez mais saudáveis e amigos do ambiente

Foto: Gerry Huberty
Sociedade 2 min. 21.10.2021
Escolas

Menus das cantinas luxemburguesas cada vez mais saudáveis e amigos do ambiente

Redação
Redação
Desde o arranque do novo ano escolar as cantinas tentam fornecer alimentos mais saudáveis, biológicos e locais aos estudantes do Luxemburgo. A transformação dá-se ao mesmo tempo que se tenta reduzir o consumo de carne e peixe.

O início do ano letivo de 2021 marcou um ponto de viragem nos menus oferecidos nas cantinas escolares do Grão-Ducado: promover uma alimentação mais saudável e sustentável. O objetivo principal é a adaptação às necessidades ecológicas e sociais da atualidade, ao mesmo tempo que se tenta diminuir a pegada de carbono e o incentivam-se as dietas mais saudáveis. 

As mudanças nos hábitos alimentares dos estudantes, incluindo os universitários, e staff das escolas são resultado do programa Food4future. Das ementas já desapareceram o atum vermelho, o camarão e os abacates. Mesmo os ananases e as bananas já não são tão populares devido à pegada de carbono envolvida no transporte. 

Os menus estão agora mais orgânicos e oferecem mais alimentos comprados a fornecedores locais. Ao mesmo tempo, os estabelecimentos tentam que metade dos pratos sejam vegetarianos ou vegan. 


Berlim. Ementas de cantinas universitárias vão oferecer apenas 4% de carne e peixe
Começa já no próximo mês a revolução dos menus das cantinas das universidades em Berlim. A partir de outubro de 2021, a carne será quase completamente excluída das ementas das refeições dos estudantes universitários. O foco? O ambiente.

Até 2025, as cantinas escolares e universitárias nacionais deverão oferecer 50% dos ingredientes produzidos no país. O plano de acção PAN-Bio 2025 compremete-se ainda a incluir 20% de ingredientes biológicos nos menus escolares e universitários.

Mas já no arranque do projeto este ano - que coincidiu com o arranque do novo ano escolar - alguns estabelecimentos optaram por ir mais longe.  Por exemplo os liceus  Athénée, Michel-Rodange e Aline-Mayrisch a partir do Dia de Todos os Santos,terão semanalmente  as"segundas-feiras vegetarianas", almoços sem carne nem peixe. "Uma experiência que será avaliada quando as férias do carnaval de 2022 terminarem", explica Claude Meisch.

Mas ainda há algum trabalho a ser feito. Em apenas um mês do programa, os gestores das 74 cantinas escolares notam que os pratos de carne continuam a ser os preferidos nas escolhas. Como resultado, os jovens ou professores que chegam depois à cantina têm apenas disponível a outra metade dos pratos vegetarianos por falta de escolha. As equipas comprometeram-se a resolver este desajuste nas próximas semanas, adaptando melhor a forma como as pré-encomendas são tidas em conta pelos utilizadores regulares das cantinas. 

Uma adaptação que não assusta as equipas da Restopolis que gerem as cozinhas que fornecem as refeições às crianças e jovens da primária ao ensino superior. Mas o presidente da empresa admite que o objetivo da introdução dos alimentos  biológicos no Luxemburgo será o mais difícil de alcançar, devido à falta de produção nacional suficiente em volume e diversidade.    

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.