Escolha as suas informações

McDonald's processa ex-CEO acusado de ocultar relações sexuais com trabalhadoras
Sociedade 11.08.2020

McDonald's processa ex-CEO acusado de ocultar relações sexuais com trabalhadoras

McDonald's processa ex-CEO acusado de ocultar relações sexuais com trabalhadoras

AFP
Sociedade 11.08.2020

McDonald's processa ex-CEO acusado de ocultar relações sexuais com trabalhadoras

Despedido em novembro por ter violado as normas de conduta que impedem ligações amorosas na cadeia de fast-food, Steve Easterbrook está a ser acusado de fraude. Afinal teve relações sexuais não com uma, mas com pelo menos três mulheres.

A gigante da fast food, McDonald’s, entrou com uma ação judicial contra o antigo CEO, Steve Easterbrook, que acusa de fraude, depois de terem vindo a público as relações que manteve com pelo menos três funcionárias da empresa. 

Despedido em novembro por ter violado o código de conduta da empresa, que proíbe qualquer envolvimento entre os trabalhadores, Steve Easterbrook recebeu uma indemnização de aproximadamente 1 milhão de euros. Agora, tendo em conta que a administração da cadeia de fast food descobriu que o ex-CEO se envolveu não com uma, mas com três mulheres, exige-lhe cerca de 40 milhões. 

"Agora sabemos que sua conduta se desviou de nossos valores de maneiras diferentes e muito mais abrangentes do que sabíamos quando ele deixou o empresa no ano passado", refere o atual CEO, Chris Kempczinski.

Na base da acusação, as provas recolhidas durante uma investigação independente que descobriram "dezenas de vídeos e fotos sexualmente explícitas de nudez, ou nudez parcial de várias mulheres" na caixa de correio eletrónico do então gestor, enviadas por três mulheres entre 2019 e 2019. 

A agravar as suspeitas, o facto de Steve Easterbrook ter oferecido uma quantidade substancial de ações da empresa a uma dessas trabalhadoras, "no valor de centenas de milhares de dólares". 

Sabemos agora como o seu comportamento se desviou dos nossos valores de formas muito mais diferentes e extensas do que sabíamos quando ela deixou a empresa no ano passado. O McDonald's não tolera o comportamento de qualquer empregado que não reflicta os nossos valores", acrescentou o atual CEO numa nota interna aos empregados, divulgada entretanto na imprensa mundial. 

De acordo com o El País, Steve Easterbrook desempenhou um papel fundamental na modernização da empresa de fast food, logo quando agarrou os comandos em 2015. Em bolsa, o McDonald's duplicou o seu valor com a introdução, por exemplo, dos menus e pedidos digitais. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.