Escolha as suas informações

Marie Cau é a primeira autarca transgénero em França
Sociedade 25.05.2020

Marie Cau é a primeira autarca transgénero em França

Marie Cau é a primeira autarca transgénero em França

AFP
Sociedade 25.05.2020

Marie Cau é a primeira autarca transgénero em França

Aos 55 anos, a nova presidente da câmara de Tilloy-lez-Marchiennes é uma estreante na política.

Marie Cau é a primeira autarca trangénero eleita numa eleições francesas. Cabeça de lista dos independentes que se candidataram sob o lema “Decidir Juntos”, a engenheira conseguiu reunir entre 63,5% e 73,1% dos votos das autárquicas que se realizaram a 15 de março. 

Sem qualquer experiência na política, Marie Cau é a mais recente autarca do município de Tilloy-lez-Marchiennes, uma vila pacata com 550 habitantes do norte de França, junto à fronteira belga. "Começa (o mandato) com uma folha em branco, um orçamento quase no zero, uma escola que ainda não reabriu e muitos outros desafios”, relacionados sobretudo com a pandemia do novo coronavírus. 

Cansados de mais de 20 anos de “atraso” e de "uma vila um pouco sonolenta, onde o vínculo social tinha desaparecido, os habitantes queriam mudanças”, explicou a primeira trangénero eleita no país vizinho. “As pessoas não me elegeram porque sou trangénero ou não, elegeram um programa”, reiterou Marie Cau aos microfones da AFP. “Não sou trangénero”, repetiu.  

“Completamente mulher” de há cinco anos para cá, começou a transição há 15. Nunca mudou os documentos porque, diz, "não precisei de mudar o meu primeiro nome porque Marie é o meu terceiro nome de nascimento e uso-o desde há dois anos, conforme me permite o Código Civil”.

Engenheira e técnica agrícola, a transexual não se considera ativista e julga que a população local a escolheu como representante devido ao seu programa. Diz inclusivamente que os residentes "eram sensíveis ao desejo de preservar o meio ambiente, desenvolver uma agricultura sustentável, a economia local, criando empregos locais”.  

Entretanto, a ministra da Igualdade de Género francesa, Marlène Schiappa, congratulou-se nas redes sociais. "A visibilidade trans e, portanto, a luta contra a transfobia, também exigem o exercício de responsabilidades políticas ou públicas. Parabéns a Marie Cau!", escreveu no Twitter.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.