Escolha as suas informações

'Maisons relais' gratuitas a partir deste outono
Sociedade 2 min. 11.05.2022
Família

'Maisons relais' gratuitas a partir deste outono

Família

'Maisons relais' gratuitas a partir deste outono

Foto: Getty Images
Sociedade 2 min. 11.05.2022
Família

'Maisons relais' gratuitas a partir deste outono

Michèle GANTENBEIN
Michèle GANTENBEIN
Muitos pais ficarão satisfeitos por não terem mais de pagar pelos cuidados dos filhos em idade escolar a partir do início do ano letivo de 2022/23.

Todas as crianças devem ter acesso a cuidados extraescolares de qualidade, independentemente da sua origem e status socioeconómico. Esse é o objetivo do ministro da Educação, Claude Meisch (DP). Para o atingir, as "maisons relais" serão gratuitas durante as semanas letivas do próximo ano letivo, com almoço incluído.

"Vai custar ao Estado 22 milhões de euros por ano", disse o ministro esta terça-feira, durante uma conferência de imprensa no Ministério da Educação Nacional.

Gratuitas durante as semanas escolares

As "maisons relais" gratuitas durante as semanas escolares constituem uma nova etapa após a introdução, há cinco anos, de 20 horas semanais gratuitas para o acolhimento de crianças que não frequentam a escola. A garantia de qualidade na educação não formal já havia sido introduzida em 2016. Desde então, as estruturas são obrigadas a desenvolver conceitos pedagógicos e estão sujeitas ao controlo externo. 

O plano-quadro relevante acaba de ser revisto e alargado. Descreve, como refere o documento, “em que áreas os processos educativos podem ser incentivados e as competências e recursos das crianças e jovens apoiados na educação não formal”. Segundo o ministro, há muito tempo essas estruturas deixaram de ser simples estruturas de atendimento. “O setor de educação não formal tornou-se mais profissional e hoje é um parceiro pleno ao lado da escola”, disse Claude Meisch. 

 Uma semana das crianças

De 14 a 20 de maio decorrerá uma semana da criança, durante a qual muitas estruturas abrirão as suas portas para mostrar ao público como trabalham e o que têm para oferecer. Nos dias 14 e 15 de maio, a Abadia de Neumünster será a sede de um festival infantil com inúmeras barracas e oficinas. 

Segundo o vice-presidente da Federação dos Atores do Setor Social do Luxemburgo (Fedas), Gérard Albers, o setor da educação não formal conta hoje com 61.000 lugares de acolhimento e cerca de 8.000 colaboradores. 

No setor da primeira infância (dos zero aos quatro anos), 60% dos colaboradores têm habilitação na área socioeducativa, 30% têm habilitação noutra área (por exemplo saúde), 10% têm formação de baixo nível ( 100 horas). 

Nas  "maisons relais", esses números são, respetivamente, 50, 40 e 10 por cento. Gérard Albers deposita grandes esperanças no SAP Education, que será oferecido neste outono e dotará as estruturas com pessoal suficientemente treinado.

*Artigo originalmente publicado na edição francesa do Wort. Editado em português por Paula Freitas Ferreira. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas