Escolha as suas informações

Mais de 80 pessoas esperam por um transplante de órgãos no Luxemburgo
Sociedade 07.06.2021

Mais de 80 pessoas esperam por um transplante de órgãos no Luxemburgo

Mais de 80 pessoas esperam por um transplante de órgãos no Luxemburgo

Sociedade 07.06.2021

Mais de 80 pessoas esperam por um transplante de órgãos no Luxemburgo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Em média, entre 15 a 25 pacientes do Luxemburgo recebem um transplante por ano, num dos centros no estrangeiro, sendo que 10 a 15% dos transplantes renais são provenientes de pessoas vivas.

Oitenta e cinco pessoas estão à espera de um transplante de órgãos no Luxemburgo. São doentes cujos médicos os inscreveram na lista de espera porque a sua sobrevivência depende de um transplante. Grande parte dos casos, mais precisamente 71, são pacientes que estão à espera de um rim.

Segundo a ministra da Saúde, Paulette Lenert, numa resposta parlamentar, a pandemia da covid-19 não fez com que as operações de transplante renais fossem anuladas, até porque este tipo de operação não é programada, a não ser que o órgão seja proveniente de um dador com vida. Na maioria dos casos, o transplante ocorre em função da disponibilidade, ou seja quando outra pessoa morre e é dadora de órgãos.

No entanto, a ministra frisa que a crise sanitária fez com que houvesse menos extrações de órgãos, em 2020, devido ao trabalho excessivo nos cuidados intensivos.

Note-se ainda que em média, entre 15 a 25 pacientes do Luxemburgo recebem um transplante por ano, num dos centros no estrangeiro, sendo que 10 a 15% dos transplantes renais são provenientes de pessoas vivas.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Luxemburgo e a Bélgica assinaram hoje um acordo que visa facilitar o transporte urgente de doentes em ambulância, entre os dois países. O documento, firmado no quadro do espaço Benelux, abrange também o transporte de órgãos e de pessoas para serem submetidas a transplantes.
Dan Kersch a conclu un accord avec l'ambassadeur belge Thomas Antoine.
Os emigrantes portugueses no Luxemburgo representam cerca de um terço dos doentes em lista de espera para receber um transplante, disse ao CONTACTO José Lopes, coordenador da associação Luxembourg-Transplant, que coordena a colheita de órgãos no país. No ano passado houve apenas quatro dádivas de órgãos no Luxemburgo para os mais de 60 doentes à espera.
27.01.11 ITV Luxtransplant. Foto:Gerry Huberty