Escolha as suas informações

Mais de 7.500 pessoas sofrem de demência no Luxemburgo
Sociedade 22.09.2022
Dia Mundial do Alzheimer

Mais de 7.500 pessoas sofrem de demência no Luxemburgo

Dia Mundial do Alzheimer

Mais de 7.500 pessoas sofrem de demência no Luxemburgo

Foto: Danie Franco/Unsplash
Sociedade 22.09.2022
Dia Mundial do Alzheimer

Mais de 7.500 pessoas sofrem de demência no Luxemburgo

Redação
Redação
A Associação Luxemburgo Alzheimer (ALA) organiza a Memory Walk no sábado, na Place Clairefontaine, para informar e sensibilizar sobre a doença.

O Memory Walk, que começou em 1989 nos Estados Unidos, realiza-se há 20 anos no Luxemburgo e, no sábado, volta a sair à rua entre as 11h e as 17h num gesto de solidariedade e sensibilização para com as pessoas afetadas pelo Alzheimer e por outras formas de demência.

A ideia é informar pacientes e cuidadores sobre os contornos da doença e sobre as respostas que existem no Grão-Ducado, nomeadamente a oferta da Associação Luxemburgo Alzheimer (ALA), organizadora do evento.

Além disso, está programada uma conferência sobre a demência para a próxima terça-feira, 27 de setembro, às 18h30, na Abadia de Neumünser, com vários oradores e a presença da ministra da Família, Corinne Cahen.


Alzheimer atinge precocemente diferentes zonas do cérebro
Cientistas descobriram que a doença de Alzheimer atinge precocemente diferentes regiões do cérebro, em vez de uma só que desencadeia uma reação em cadeia que leva à morte das células cerebrais, foi hoje divulgado.

Maioria dos pacientes usufrui de cuidados residenciais

Em 2019, os dados do Governo apontavam que 7.539 pessoas, ou seja, 1,25% da população, sofria de demência. Segundo o Luxemburger Wort, os dados mais preocupantes dizem respeito aos mais velhos, grupo em que a doença afeta "um terço das pessoas com mais de 90 anos".

Segundo a Administração de Avaliação e Controle (AEC, no acrónimo francês), que reuniu informações sobre a prestação de cuidados a pessoas dependentes em relação com a demência, "quase um terço dos beneficiários apresentam uma doença demencial como causa principal da dependência".

Entre os pacientes que sofrem de diferentes formas de demência, 68% são mulheres e 50% têm entre 80 e 89 anos. Além disso, 57% das pessoas com doença demencial vivem em estabelecimentos de cuidados residenciais.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.