Escolha as suas informações

Mais de 650 beneficiários tiveram de devolver dinheiro do REVIS em 2021
Sociedade 01.12.2022
Apoios

Mais de 650 beneficiários tiveram de devolver dinheiro do REVIS em 2021

No ano passado, eram cerca de 10 mil os agregados que recebiam um subsídio compensatório do antigo RMG ou o REVIS.
Apoios

Mais de 650 beneficiários tiveram de devolver dinheiro do REVIS em 2021

No ano passado, eram cerca de 10 mil os agregados que recebiam um subsídio compensatório do antigo RMG ou o REVIS.
Foto: DR
Sociedade 01.12.2022
Apoios

Mais de 650 beneficiários tiveram de devolver dinheiro do REVIS em 2021

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
De acordo com Corinne Cahen, os 658 dossiês abertos no ano passado equivalem a mais de 17 milhões de euros.

Mais de 650 beneficiários do rendimento de reinserção REVIS tiveram de devolver o dinheiro em 2021. Em causa estão beneficiários que por várias razões regressaram ou passaram a estar numa melhor situação financeira. Algo que pode dever-se ao início de uma atividade profissional ou à atribuição de uma herança, por exemplo.

De acordo com a ministra da Família, Corinne Cahen, o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), que gere a atribuição do subsídio, abriu 658 dossiês de restituição, isto é, processos em que o beneficiário teve de devolver dinheiro. Entre 2011 e 2020, a média de dossiês foi de 642. De acordo com Corinne Cahen, os 658 dossiês abertos em 2021 equivalem a mais de 17 milhões de euros.


A Gare é um dos bairros onde residem mais portugueses.
Luxemburgo. Portugueses ganham 1.871 euros/mês e alemães mais de 8.000
Os residentes portugueses da capital são os mais mal pagos da capital, com a média dos salários a não chegar aos 2 mil euros. Retrato da comunidade lusa na Cidade do Luxemburgo.

Novos pedidos foram feitos mais de 4.700 no ano passado

As restituições do REVIS acontecem também noutras circunstâncias, como por exemplo nos casos em que os beneficiários recebiam quantias superiores às que tinham direito, obrigando a um novo cálculo da prestação. 

Esta situação resulta de declarações incompletas ou incorretas, alterações retroativas da situação financeira do beneficiário, da composição do agregado familiar ou das condições de residência. Aspetos que estiveram na origem de restituições no valor de 7,75 milhões de euros, em 2021, de acordo com o relatório anual do FNS.

O documento refere também que, no ano passado, eram cerca de 10 mil os agregados que recebiam um subsídio compensatório do antigo RMG ou o REVIS. Quanto a novos pedidos, em 2021, foram feitos mais de 4.700.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.