Escolha as suas informações

Mais de 60 vítimas de violência doméstica à espera de vaga em abrigo
Sociedade 30.11.2022
'Femmes em Détresse'

Mais de 60 vítimas de violência doméstica à espera de vaga em abrigo

'Femmes em Détresse'

Mais de 60 vítimas de violência doméstica à espera de vaga em abrigo

Foto: Shutterstock
Sociedade 30.11.2022
'Femmes em Détresse'

Mais de 60 vítimas de violência doméstica à espera de vaga em abrigo

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Para muitas mulheres é complicado encontrar um alojamento no mercado privado, e as listas de espera no Fundo do Alojamento também são longas.

Cerca de 65 mulheres, vítimas de violência doméstica, estão atualmente inscritas numa lista de espera para integrar um abrigo para mulheres - algumas delas terão de esperar até um ano para terem um lugar. Uma informação avançada à RTL por Sandra Antinori, uma das responsáveis da casa para mulheres “Femmes em Détresse” .


Luta contra a violência doméstica. Uma prioridade para o Governo luxemburguês
Melhor proteção das vítimas é outra das prioridades do Grão-Ducado.

A responsável frisa que sempre houve lista de espera, no entanto, com a crise no alojamento, a situação está pior.

Para muitas vítimas é complicado encontrar um alojamento no mercado privado, e as listas de espera no Fundo do Alojamento também são longas. Segundo Sandra Antinori, em vez de ficarem quatro meses numa destas estruturas, que deveriam servir como solução transitória, as mulheres ficam até um ano.

Enquanto não houver vítimas a deixarem o refúgio, também não podem ser acolhidas outras mulheres, o que prolonga consideravelmente o tempo de espera.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.