Escolha as suas informações

Mais de 60% dos assaltos com violência nos últimos meses ocorreram na capital
Sociedade 17.09.2021
Criminalidade

Mais de 60% dos assaltos com violência nos últimos meses ocorreram na capital

Criminalidade

Mais de 60% dos assaltos com violência nos últimos meses ocorreram na capital

Foto: John Schmit
Sociedade 17.09.2021
Criminalidade

Mais de 60% dos assaltos com violência nos últimos meses ocorreram na capital

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Os números foram revelados pelo ministro da Segurança Interna que promete anunciar em breve medidas para combater este problema.

Entre março e junho deste ano, 62,3% dos assaltos com violência ocorreram na cidade do Luxemburgo, o que equivale a 144 casos. 

Em segunda posição surge a região sudoeste do país onde foram registados 53 assaltos com violência. No total, o país registou 231 destes casos em que os indivíduos fizeram uso da força nos últimos quatro meses.

Os dados foram revelados pela ministro da Segurança Interna, Henri Kox, em resposta parlamentar aos deputados Laurent Mosar e Léon Gloden, do Partido Cristão Social (CSV). Na resposta Henri Kox ressalva, no entanto, que os números são provisórios, uma vez que resultam dos relatórios que são enviados pela Polícia ao Ministério Público.

Na análise total das infrações registadas nos últimos quatro meses, há um ligeiro aumento de infrações (157) entre os meses de maio e junho. De 3.396 ocorrências em março subiu para 3.553 em junho. Mas o ministro rejeita que haja um aumento da criminalidade no país, já que na comparação com meses anteriores existe uma tendência de estabilidade.

Os dados surgem numa altura particularmente sensível devido à recente polémica à volta da contratação de uma empresa de segurança privada por parte da autarquia da capital. A empresa tem estado no centro da atenção mediática depois do ataque de uma cão patrulha a uma pessoa na capital no início de setembro


Lydie Polfer
Burgomestre da Cidade do Luxemburgo mantém contrato com a G4S
"Não me demito perante os traficantes". Esta é a reação da burgomestre da Cidade do Luxemburgo ao pedido de tomada de responsabilidade do partido déi Lénk a Lydie Polfer, depois de um cão da empresa de segurança privada G4S ter agredido um homem, no sábado, na avenida da Gare.

O ministro da Segurança Interna sempre se mostrou contra a contratação da empresa adiantando que em outubro será apresentado um novo pacote de medidas para melhorar a segurança na zona da Gare, na capital.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.