Escolha as suas informações

Luxemburgo vai pagar regresso de jovem ferido com gravidade em Cabo Verde

Luxemburgo vai pagar regresso de jovem ferido com gravidade em Cabo Verde

Foto de arquivo: Henrique de Burgo
Sociedade 08.01.2019

Luxemburgo vai pagar regresso de jovem ferido com gravidade em Cabo Verde

Jordan Lima, 22 anos, estava a passar férias em Cabo Verde, terra dos pais, quando embateu com a cabeça numa pedra, no domingo, durante um mergulho. Internado em estado grave e sem seguro de viagem para garantir o regresso ao Grão-Ducado, onde reside, o governo luxemburguês assumiu as despesas do repatriamento, que terá lugar nas próximas horas.

De acordo com o jornal l'essentiel, Jordan Lima chegou a Cabo Verde no dia 19 de dezembro e deveria regressar ao trabalho esta quarta-feira, na empresa de entrega de refeições ao domicílio Tommy's box. Mas isso não vai acontecer para já, depois de ter batido com a cabeça numa pedra, no passado domingo, enquanto mergulhava.

Hospitalizado na ilha de São Vicente, com prognóstico reservado, se não for operado com urgência corre o risco de ficar "paralisado", refere o l'essentiel.

"Ele está em estado grave, numa clínica em São Vicente [hospital Dr. Baptista de Sousa]", disse ao jornal gratuito Domenico Laporta, conhecido dirigente luxemburguês do futsal e educador de Jordan Lima numa estrutura de acolhimento para jovens em Esch-sur-Alzette.

"Há falta de meios médicos para o operar no local, a medula espinal foi afetada", acrescenta Laporta, que esteve na origem da mobilização nas redes sociais para obter o apoio para o repatriamento. Jordan Lima não tinha seguro de viagem e o voo especial de repatriamento deverá ascender a 40 mil euros.

Além de não ter seguro de viagem, Jordan Lima não chegou a preencher o formulário on-line da Caixa Nacional de Saúde (CNS) dando conta da sua viagem para um país terceiro, fora do espaço europeu.

Depois de a família, amigos e a empresa onde trabalha terem recolhido cinco mil euros em poucas horas para financiar o repatriamento do jovem de origem cabo-verdiana, a CNS teve conhecimento do caso e, em conjunto com o Ministério dos Negócios Estrangeiros e a Caixa Mutualista Médico-Cirúrgica (CMCM na sigla francesa), garantiu uma ajuda excecional para repatriar Jordan Lima.


Solidariedade Luxemburgo - Cabo Verde escreve-se em forma de cruz
Hoje, quarta-feira, Jordan Lima deveria recomeçar o trabalho na empresa de entrega de refeições ao domicílio Tommy's box, depois das férias em Cabo Verde. Mas isso não vai acontecer, porque deverá estar ainda internado, em estado grave, algures numa cama do hospital da ilha de São Vicente. Depois dos amigos e familiares, a ajuda chegou do Estado luxemburguês.

O jovem de 22 anos deverá ser transportado durante esta noite entre Cabo Verde e o Luxemburgo e operado esta quarta-feira no Centro Hospitalar do Luxemburgo.

De acordo com o l'essentiel, a embaixada de Cabo Verde no Luxemburgo foi também contactada, mas não dispõe de meios financeiros para cobrir as despesas.


Notícias relacionadas

Solidariedade Luxemburgo - Cabo Verde escreve-se em forma de cruz
Hoje, quarta-feira, Jordan Lima deveria recomeçar o trabalho na empresa de entrega de refeições ao domicílio Tommy's box, depois das férias em Cabo Verde. Mas isso não vai acontecer, porque deverá estar ainda internado, em estado grave, algures numa cama do hospital da ilha de São Vicente. Depois dos amigos e familiares, a ajuda chegou do Estado luxemburguês.