Escolha as suas informações

Luxemburgo teve o verão mais seco em mais de 100 anos
Sociedade 02.09.2022
Meteorologia

Luxemburgo teve o verão mais seco em mais de 100 anos

Alguns cursos de água secaram muito rapidamente este verão
Meteorologia

Luxemburgo teve o verão mais seco em mais de 100 anos

Alguns cursos de água secaram muito rapidamente este verão
Foto ilustrativa: Getty Images
Sociedade 02.09.2022
Meteorologia

Luxemburgo teve o verão mais seco em mais de 100 anos

Redação
Redação
O Ministério de Agricultura, Viticultura e Desenvolvimento Rural divulgou esta sexta-feira o balanço meteorológico dos últimos três meses.

Temperaturas altas, falta de precipitação, seca sem precedentes. Este é o resumo do verão de 2022, de acordo com a análise do AgriMeteo, o serviço meteorológico da Administração dos Serviços Técnicos da Agricultura (ASTA), integrado no Ministério da Agricultura, Viticultura e Desenvolvimento Rural, que foi dada a conhecer esta sexta-feira.


"Situação crítica". Há riachos completamente secos no Luxemburgo
Ano de 2022 tem sido marcado por vagas de calor e ausência de chuva, prevendo-se um ano de seca recorde.

A entidade referida reuniu dados de uma "rede de 36 meteorológicas automáticas de todas as regiões do Luxemburgo" e comparou os valores de quatro delas, de Asselborn, Clemency, Remich e Cidade do Luxemburgo com os valores médios do período entre 1991-2020, e concluiu que este foi "o verão mais seco desde 1921 e o sétimo mais seco desde o início dos registos em 1854".

Demasiado calor e pouca chuva

Além da falta de precipitação, o intervalo de 1 de junho a 31 de agosto foi marcado por temperaturas elevadas, com uma média de 19,3 graus, posicionando-se, mesmo, como "o segundo verão mais quente, depois de 2003, desde que começaram os registos em 1838". Adicionalmente, foi o verão com mais dias de verão, ou seja, com mais de 25 graus, e com mais picos de calor, com os termómetros acima dos 30 graus.


Le mercure doit grimper jusqu'à 35°C au Luxembourg cette après-midi.
Calor. MeteoLux emitiu “uma dúzia” de alertas este verão
O Luxemburgo esteve sob aviso cerca de uma dúzia de vezes este verão devido ao calor, de acordo com Luca Mathias, do instituto luxemburguês de meteorologia MeteoLux, contactado pela Rádio Latina.

Segundo o balanço da AgriMeteo, junho "foi mais quente do que a média climática de 1991-2020" e teve "precipitação deficiente na maior parte do país"; julho foi "um mês de ondas de calor e seca" e o segundo julho mais seco desde que há registo, tendência que continuou em agosto, que teve "défices pluviométricos de até -66,6mm".

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O balanço do ano meteorológico de 2018 no Luxemburgo confirma as tendências globais do clima em algumas zonas do globo: no ano que passou, o tempo foi mais quente e ligeiramente mais seco do que o período 1981-2010.