Escolha as suas informações

Pessoas com sintomas suspeitos de varíola dos macacos devem dirigir-se ao CHL
Sociedade 21.05.2022
Alerta

Pessoas com sintomas suspeitos de varíola dos macacos devem dirigir-se ao CHL

Alerta

Pessoas com sintomas suspeitos de varíola dos macacos devem dirigir-se ao CHL

Foto: Shutterstock
Sociedade 21.05.2022
Alerta

Pessoas com sintomas suspeitos de varíola dos macacos devem dirigir-se ao CHL

Redação
Redação
O Ministério da Saúde declara que não há casos da doença no país, mas emitiu este sábado um alerta para que as pessoas se desloquem ao hospital CHL em caso de sintomas suspeitos.

Perante os casos confirmados de varíola dos macacos nos países vizinhos do Luxemburgo e na Europa e para prevenir um surto o Ministério da Saúde divulgou este sábado um comunicado de alerta aos residentes.

No Luxemburgo não se registou ainda nenhum caso confirmado da varíola dos macacos, declara este ministério. No entanto são necessárias medidas de precaução.

As pessoas com sintomas suspeitos desta doença viral devem consultar o serviço de doenças infeciosas do Centro Hospitalar do Luxemburgo (CHL), pedem as autoridades de saúde.

Quais os sintomas suspeitos?

Erupções cutâneas, febre, dor de cabeça, dores musculares, sonolência, gânglios linfáticos inflamados, fraturas e fadiga. Estes são os sintomas suspeitos da varíola dos macacos, indica o Ministério da Saúde.

O que deve fazer?

No caso de estar afetado por um destes sintomas, a pessoa deve dirigir-se ao Serviço Nacional de Doenças Infeciosas do Centro Hospitalar do Luxemburgo (CHL).

Deve desde logo evitar qualquer atividade sexual ou outra atividade que envolva contactos íntimos até que seja observado clinicamente e seja excluída a hipótese de ter contraído a varíola dos macacos. Se lhe for diagnosticada a doença deve continuar a abster-se destas atividades sexuais e íntimas.

O que é esta doença?

A varíola dos macacos é uma doença viral rara transmitida por animais aos humanos. Na África ocidental e central o vírus da varíola dos macacos tem sido dissiminado por ratos. O contágio entre pessoas é raro, mas é possível, sobretudo através de contactos íntimos, com maior risco para pessoas com múltiplos parceiros sexuais e nas relações homossexuais masculinas, informa a nota do Ministério da Saúde.

Qual é o modo de transmissão?

A varíola dos macacos é transmitida através do contato sexual com uma pessoa ou seus fluidos corporais, incluindo a saliva.


Portugal com 23 casos confirmados de varíola dos macacos
Mais nove casos de infeção pelo vírus Monkeypox foram confirmados em Portugal, anunciou esta sexta-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nos últimos dias já foram confirmados 80 casos de varíola dos macacos em mais de 11 países da Europa e EUA, onde a doença não é endémica, anunciou este sábado a Organização Mundial de Saúde. Na Bélgica, Alemanha, França há registo de casos. Em Portugal, estão confirmados 23 doentes com varíola dos macacos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas