Escolha as suas informações

Luxemburgo. Número de casos de covid-19 continua estagnado
Sociedade 2 min. 14.09.2022
Retrospetiva semanal

Luxemburgo. Número de casos de covid-19 continua estagnado

Retrospetiva semanal

Luxemburgo. Número de casos de covid-19 continua estagnado

Foto: Shutterstock
Sociedade 2 min. 14.09.2022
Retrospetiva semanal

Luxemburgo. Número de casos de covid-19 continua estagnado

Redação
Redação
Entre 5 e 11 de setembro, 757 pessoas testaram positivo à doença, em comparação com os 715 casos registados na semana anterior.

O mais recente relatório do Ministério da Saúde, divulgado esta quarta-feira, confirma a tendência regressiva da pandemia no Grão-Ducado. Neste período, contabilizaram-se 1.782 infeções ativas, uma ligeira descida em relação às 1.821 da semana anterior.


Luxemburgo descobre que há várias 'covid longa'
Investigação de várias instituições do Grão-Ducado identifica pela primeira vez múltiplos tipos de covid longa.

Tal como na semana passada, 29,6% dos casos registados foram reinfeções, sendo que a idade média das pessoas diagnosticadas com covid-19 baixou ligeiramente de 43,7 para 42 anos.

Entre 5 e 11 de setembro, foram admitidos em enfermaria cinco novos pacientes, mais um do que na semana passada. Atualmente, não há camas ocupadas nos cuidados intensivos. A idade média dos internados é de 68 anos.

Ligeira subida nas taxas de positividade e incidência

De acordo com o relatório, verificou-se mais uma morte relacionada com a doença. O paciente em causa tinha 69 anos.

Por outro lado, o número de pessoas que se curaram do vírus aumentou de 284.463 para 285.258.


EMA dá luz verde à vacina da Pfizer contra subvariantes da Omicron
Países da UE ainda estão a usar as mesmas vacinas contra o coronavírus aprovadas há dois anos.

A taxa de reprodução efetiva (RT) do Sars-CoV-2 subiu de 0,87 para 1,08, tal como a taxa de positividade, que passou de 14,58% para 14,72%. Também a taxa de incidência registou um ligeiro aumento para 117 casos por 100 mil habitantes em sete dias, em comparação com os 111 por 100 mil habitantes na semana passada.

33% das infeções têm fontes indeterminadas

A taxa de incidência subiu em quase todos os grupos etários, com exceção dos situados entre os 45-59 anos (-6%) e os maiores de 75 anos (-9%). É neste último que se situa a taxa de incidência mais baixa (48 casos por 100 mil habitantes), sendo que a mais alta verifica-se no grupo entre os 30-44 anos (360 casos por 100 mil habitantes).


Contratos da UE para compra de vacinas foram tardios e não previram falhas
Tribunal de Contas Europeu refere-se aos contratos celebrados pela Comissão Europeia para aquisição de vacinas anticovid-19.

A fonte das infeções continua a ser, sobretudo, as viagens ao estrangeiro (28%), seguida do círculo familiar (19%) e das atividades de lazer (9%), mas ainda há uma percentagem substancial (33%) de fontes indeterminadas.

Entre 5 e 11 de setembro, foram administradas 740 doses da vacina, elevando o total de vacinas administradas para 1.290.317. Há 474.565 pessoas com o esquema vacinal completo, o equivalente a 79% da população elegível.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.